Foto: reprodução internet

Perigo. Aparelho provoca distração de segundos e pode causar tragédias

O uso do celular pode aumentar em até 400% as chances de acidentes de trânsito, aponta estudo do Departamento de Trânsito e Segurança nas Estradas dos Estados Unidos (NHTSA). Além disso, ao manusear o aparelho telefônico enquanto dirigem, os condutores podem ficar, em média, cinco segundos sem olhar para a rodovia. Esses breves instantes podem significar toda a diferença entre voltar para casa em segurança ou não.

Ao trafegar em uma rodovia a 80 km/h, cinco segundos é o suficiente para um veículo percorrer uma distância equivalente a um campo de futebol. Em um trajeto desse tamanho, sem o motorista prestando a devida atenção, pode ocorrer uma tragédia.

Renato Campestrini

Ainda que o responsável pelo volante olhe para frente, a sua visão periférica, tão importante para a condução, fica bastante limitada ao utilizar o celular. Isso coloca a vida dele e de outras pessoas em risco.

O gerente técnico do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), Renato Campestrini, coloca o celular como um dos principais inimigos do trânsito seguro. “Nenhuma ligação, seja ela segurando o aparelho ou pelo viva-voz, vale o risco de se envolver em um acidente, perder a vida ou tirar a vida de alguém”, frisa.

Confira entrevista com Renato Campestrini
Jornal Ibiá – Usar o celular está entre as principais causas de distração no trânsito?
Renato Campestrini – Podemos considerar o celular um dos principais inimigos do trânsito seguro. Antigamente, as pessoas falavam ao celular e isso já representava um risco potencial de acidentes, hoje elas manuseiam os smartphones, algo ainda mais perigoso, e que corresponde a conduzir embriagado.

JI – Esta ação dificulta o motorista a realizar que tipo de atitudes necessárias para uma condução segura?
RC -. Dificulta a realização de todas as ações desejáveis para uma condução segura. No trânsito, 99% da atenção não é o suficiente para evitar um acidente, é necessário 100% de atenção.Falar ou manusear o celular retira do condutor a atenção necessária que ele deve ter com o trânsito.

JI – Atualmente, muitos carros vem com quites multimídias que permitem falar sem precisar tirar as mãos do volante. Mesmo nesses casos é importante tomar cuidados? O ideal é evitar conversas pelo telefone?
RC – Ainda que não exista uma proibição para o uso do bluetooth na legislação, esse tema leva ao debate acalorado. Parte dos técnicos de trânsito e da medicina de tráfego são contrários ao uso, ainda que através do viva-voz pela redução da atenção que a conversa induz. Outros entendem que não há problemas pois os olhos do condutor estão voltados para a frente e as duas mãos estão no volante.
O ideal é que ao conduzir o aparelho seja colocado em modo silencioso, ou até mesmo em um lugar de difícil acesso do condutor.

JI – Que outras fatores levam a distração dos motoristas? Como evitá-los?
RC – Um estudo realizado na Espanha apontou que 56% dos acidentes de trânsito são causados por pequenas distrações ao volante, como passar maquiagem, estar atento a conversas no banco de trás do veículo, manusear em excesso o sistema de som do veículo.

Deixe seu comentário