Uma das histórias apresentadas foi o nascimento de Jesus

Como forma de festejar o ano letivo e comemorar o Natal que se aproxima a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) realizou na noite desta terça-feira, 17, o seu tradicional espetáculo de Natal. Não houve quem não ficasse envolvido e contagiado com a apresentação, que neste ano teve o tema “Uma fábrica de sonhos”.
A música, a dança e os sorrisos dos alunos que estavam se apresentando aqueceram os corações do público que encheu o ginásio da Apae. Foram várias mensagens transmitidas ao público, com personagens como músicos, bailarinas, flores, integrantes do presépio e claro, o Papai Noel.

Leonardo Esteves e a diretora Naia Sehn avaliam o ano letivo positivamente

Todo o figurino e o cenário foi digno de uma peça teatral de grande porte, e isso tudo, segundo a diretora da Apae, Naia Sehn, foi graças a Lei Federal de Incentivo à Cultura. “A gente pode adquirir um guarda-roupa tão bonito, e um cenário também, através da Lei Rouanet. Os alunos, mais que ninguém, merecem coisas bonitas”, diz.

Satisfeita com o ano letivo, Naia, relata que o espetáculo é um momento muito especial no final do ano. “Eles sempre nos surpreendem, e por mais que se acompanhe os ensaios, a organização, chega no dia tu te emociona. Não tem como não se emocionar”, fala. De acordo com ela, a Apae de Montenegro é referenciada no Estado como exemplo para as outras.

Tirando fotos com todos e dando um feliz Natal bem caloroso estava Leonardo Esteves, que representou o Bom Velinho no espetáculo. Ele é o autodefensor da Apae Montenegro, um tipo de porta voz dos alunos na comunidade. Muito feliz, Leonardo comenta que gostou muito da apresentação. “A apresentação pra mim é um momento de alegria, porque eu estou junto com quem eu gosto do colégio”, fala.

Indagado sobre o ano letivo, o autodefensor diz que foi muito bom, e que adora estudar na Apae. “Aqui ninguém sofre preconceito. Todo mundo é igual”, declara.

Deixe seu comentário