Virtus soma beleza externa com tecnologia de dirigibilidade

Para quem procura no mesmo veículo uma tecnologia embarcada que ofereça conforto e segurança, o Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline é a melhor opção. O Ibiá Motores fez um test drive com este que é o top de linha da série, e descobriu que a facilidade de condução e a capacidade de explosão do motor turbo (TSI) oferecem a combinação maciez + tranquilidade, na estrada e na cidade.

espaço no banco traseiro é ideal para viagens em família

O modelo está à disposição na Comauto Montenegro para que os motoristas sintam nas mãos o prazer de dirigir com a transmissão automática e a direção elétrica. Na cidade, o Virtus dispensa uso de embreagem e troca de marchas em cada cruzamento. O motorista se preocupa apenas em acelerar e frear. E mesmo que opte por trocar para o câmbio manual tiptronic, assim que acontece a parada total, o próprio sistema inteligente coloca o carro em “ponto morto”.

A única preocupação será voltar a acelerar e subir as marchas assim que ouvir a rotação alta. Mas o tiptronic não é recomendado aos saudosistas, pois a mudança é feita apenas com leves tapas na alavanca: para frente para subir e para trás para descer marchas. Outra forma é através das “borboletas” atrás do volante multifuncional. Na mão esquerda desce e na direita sobre as seis marchas.

Mas no fim das contas, conduzir no automático é a melhor decisão, especialmente na estrada. A reportagem subiu duas vezes a BR-470 até o Centro de Salvador do Sul. O aclive e as curvas foram vencidos por um motor que faz esquecer que é 1.0, pois o turbo dá conta de melhorar o desempenho. Apenas em uma ultrapassagem, arrancando dentro de subida, que o torque baixo se manifestou; ainda que sem maior sofrimento.

Nitidez do opcional câmera de ré é muito boa e colabora na hora de estacionar o veículo

Nada que comprometesse as viagens suaves e ágeis Serra acima. A troca de marchas pode ser percebida pelo motor esticado, seguido de um tranco quase imperceptível. Apenas dentro da cidade, em especial ao arrancar em ladeira, o ronco e a troca de marchas são mais perceptíveis. Mas são apenas segundos, pois assim que pega velocidade novamente, o Virtus volta ao conforto que o caracteriza.

Alguns itens de série
-Freios ABS, com distribuição eletrônica de frenagem e alerta de frenagem de emergência;
-Direção elétrica;
-Assistente para partida em aclive;
-Acesso sem o uso da chave e com botão para partida do motor;
-Sensores de estacionamento dianteiros e traseiros;
-Computador de bordo com piloto automático;
-2 airbags dianteiros e 2 laterais na frente;
-Ar-condicionado;
-Espelhos retrovisores elétricos, sendo o direito direcionado automaticamente ao meio-fio durante estacionamento.

volante é multifuncional, que permite ao motorista mexer no rádio e atender celular sem tirar as mãos da direção, mais uma facilidade

Valores
O modelo Highline 1.0 TSI automático e completo sai por R$ 84.900,00
São opcionais que podem ser retirados; o sistema multimídia que inclui o painel digital, navegador por GPS no painel, tela frontal, câmera de ré, roda aro 17 e bancos em couro sintético. Desta forma o valor cai para R$ 79.900,00.

Torque do TSI cresce significativamente nas retas
Mas a vantagem do TSI pode ser percebida de verdade ao realizar ultrapassagem em pista plana. Mesmo na sexta marcha – pois o sistema joga para cima visando economia de combustível –, assim que se coloca do lado do outro veículo e acelera, o Virtus ganha a frente rapidamente. É possível sentir essa evolução dos giros e o crescimento da velocidade. O teste de arranque (feito na rodovia Frreway que permite carros até 110 km/h) entusiasmou.

O Volkswagen cresce de 0 a 100 em pouco mais de 10 segundos, com a troca de marchas quase simultânea e sem fazer o motor sofrer. Para quem gosta de esportividade, basta dar um toque para trás na alavanca que ele assume o sistema “sport”, que estica cada marcha ao máximo antes da mudança. Virtudes que jamais alguém esperaria de um automóvel 1.0.

Esse Volkswagen tem amplo campo de visão, quase sem pontos cegos, fator importante para evitar acidentes

Piloto automático para relaxar
Cada vez mais a Volkswagen pensa na satisfação de dirigir, tirando, por exemplo, o peso de longas horas na estrada. Para isso, o Virtus vem equipado com o piloto automático, acionado no volante multiuso. Primeiro o motorista precisa definir uma velocidade padrão segura, como 80 km/h. Ela pode ser marcada pelo velocímetro digital ou redefinida no volante, independente daquela em curso. Uma vez definida, o automóvel manterá esse padrão. Ele é desligado ao pisar no freio ou acelerador, além de um botão no volante. Isso permite descansar as duas pernas. É importante destacar que o volante continua nas mãos do motorista.

Deixe seu comentário