Darcilei Roberto Manske. Foto: Facebook

INVESTIGAÇÃO. Detalhes da briga que culminou em tragédia ainda são apurados pela polícia

Darcilei Roberto Manske, de 42 anos, foi espancado até a morte nesse domingo, dia 13, em Triunfo. Segundo a Polícia Civil, o homem foi morto numa briga generalizada ocorrida em um bar, por volta das 21h, na localidade de Porto Batista. A vítima chegou a ser levada ao hospital, mas não resistiu.

De acordo com o titular da Delegacia de Polícia de Triunfo, delegado Lúcio Melo, ainda é aguardado o resultado da perícia para confirmação, mas tudo indica que Darcilei foi agredido com socos violentos e tenha batido a cabeça no chão ao cair, causando sangramento. “Estamos ouvindo testemunhas do fato”, informou o delegado.

Para a polícia, a briga pode ter sido motivada por ciúmes. Já segundo pessoas que conhecem a jovem com quem Darcilei estava se relacionando, dizem que o motivo da discussão que terminou em tragédia foi outro. A mulher com quem a vítima estava saindo, há pouco tempo, teria uma rixa com outras jovens que estavam no bar. Quando teve início a troca de ofensas e ameaças Darcilei, que estaria embriagado, tentou defender a companheira, mas acabou sendo espancado. Informações não confirmadas pela polícia dão conta de que ele teria levado uma garrafada na cabeça e uma facada na região do estômago.

A vítima morava na localidade Rua Nova, há cinco meses trabalhava em uma empresa de manutenção industrial, como ajudante de mecânico. “Era um excelente funcionário. Tive muitos funcionários bons, mas poucos vestiram a camisa como ele. Era um grande amigo também. Me criei junto com ele em Rua Nova”, diz Leandro Custódio Dias, proprietário da empresa onde Darcilei trabalhou nos últimos meses. Manske deixa um filho de aproximadamente 10 anos.

Deixe seu comentário