Decreto 2.757 acrescenta medidas de prevenção e enfrentamento ao novo coronavírus em Triunfo. Foto: reprodução Facebook de Triunfo

A Prefeitura de Triunfo informou nesta sexta-feira que o número de pessoas infectadas com o novo coronavírus no município chegou a cinco. Além das duas novas confirmações, há 11 casos suspeitos aguardando resultados dos testes. Poucas horas depois, a Administração Municipal emitiu um decreto acrescentando novas medidas de prevenção e enfrentamento à Covid-19.

O Decreto n° 2.757/2020, de 24 de abril, altera o Decreto n° 2.748 de 1° de abril de 2020, e torna obrigatório o uso de máscara de tecido ou TNT por toda a população do município a partir deste sábado (25), em ambiente público ou locais privados de circulação pública, devendo ser observado:

– A máscara deverá ser usada de maneira correta, devendo ser trocada sempre que apresentar sujidades ou umidade; ou conforme especificação técnica;
– A máscara de tecido deverá ser higienizada (lavada e passada) a cada uso;
– A máscara de TNT deverá ser desprezada após o uso;
– Antes de colocar, manusear ou retirar a máscara deve ser realizada a higiene das mãos com água e sabão ou álcool em gel 70%;
– A máscara não deve ser tocada sem a devida higienização.

Além disso, o documento publicado nesta sexta-feira estabelece que não serão permitidos velórios e funerais de pacientes confirmados ou suspeitos da Covid-19 durante os períodos de isolamento social e quarentena, devendo ocorrer sepultamento imediato.

Os corpos de pacientes suspeitos ou confirmados da Covid-19 permanecerão no hospital até o sepultamento. Deverão estar envoltos em bolsa plástica lacrada, identificados com nome completo do paciente e com etiqueta indicando risco biológico de nível 3, conforme orientações do Ministério da Saúde (Nota Técnica CVIMS/GGTES/ANVISA Nº 04/2020), sendo vedado o manuseio dos corpos.

Óbitos ocorridos em residências, de pacientes com histórico de síndrome respiratória, deverão ser tratados como casos suspeitos de novo coronavírus: o corpo deverá ser envolto em bolsa plástica lacrada, devendo ocorrer sepultamento imediato; deve ser feito coleta de “swab”, conforme protocolo fornecido pela Vigilância em Saúde, sendo enviado no próximo dia útil, juntamente com a cópia da D.O. (Declaração de Óbito), para a Vigilância Epidemiológica.

Os corpos de pacientes cujo falecimento não decorreu da Covid-19, nem sejam considerados casos suspeitos, seguirão as seguintes medidas sanitárias de proteção:

– Deverão ocorrer com o menor número possível de pessoas, apenas com participação dos familiares mais próximos, bem como com o menor tempo de duração possível;
– Os participantes devem respeitar o distanciamento físico não inferior a 1 metro;
– Não participação de pessoas dos grupos mais vulneráveis (crianças, idosos, grávidas e pessoas com imunossupressão e/ou com doença crônica) em velórios e enterros;
– Não participação de pessoas com sintomas gripais ou respiratórios em velórios e enterros;
– Manter distância mínima de 1 metro de afastamento do caixão, para evitar o contato físico com o corpo;
– Devem ser disponibilizados água, sabonete líquido, papel toalha e álcool gel a 70% para a higienização de mãos.

Deixe seu comentário