Duas viaturas ficarão em Montenegro, já Pareci Novo será contemplado com uma

REFORÇO. Além do aumento da frota, são aguardados novos agentes para a região

O Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Caí (CRPO/VC) foi contemplado com três novas viaturas, que serão disponibilizadas para uso em Montenegro e Pareci Novo. A entrega dos carros ocorreu nessa segunda-feira no Parque de Exposições Assis Brasil, de Esteio. Ao todo, o Governo do Estado realizou a distribuição de 272 veículos para as polícias Civil, Militar e Bombeiros. Em Montenegro, as viaturas incrementam a frota que agora aguarda a pela chegada de novos policiais para qualificar ainda mais os serviços prestados a comunidade.

Conforme o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar (5ºBPM), tenente-coronel Rogério Pereira Martins, dos veículos recebidos, um Fiat Palio Weekend e uma caminhonete Toyota serão usados no policiamento de Montenegro. Já Pareci Novo receberá um Palio Weekend. “Esses veículos vêm para auxiliar na prestação de serviços para a Segurança Pública”, destaca o comandante.

O tenente-coronel Rogério Pereira Martins é comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar (5ºBPM)

Na semana passada, a região já havia recebido outras quatro viaturas, três delas usadas, mas em bom estado de conservação. “Vieram dois Fiestas e um Focus, remanejados da região de Novo Hamburgo. Eles já estão na revisão e serão distribuídos para os municípios de São José do Sul, Salvador do Sul e Brochier. Além disso, recebemos uma caminhonete Fiat Toro, através de uma parceria do Ministério Público do Estado e Brigada Militar, para Triunfo”, conta o tenente-coronel. “Estamos com ótimas viaturas de alta potência, que podem ser usadas em todos os terrenos, na cidade e interior”, sublinha. Na região, somente a BM recebeu viaturas.

Para o comandante, a chegada dos novos veículos melhora as condições de trabalho para os novos policiais que devem começar a atuar no 5º BPM. “Com a formatura dos alunos-soldados teremos mais policiais atuando. O Comandante Geral da Brigada já confirmou a permanência de novos soldados aqui. Não vamos falar em números, o mais importante é saber que teremos solucionado parte do déficit do efetivo”, explica Rogério Pereira Martins.

Segundo o comandante, hoje a falta de efetivo é compensada através de ações conjuntas realizadas com outros órgãos da Segurança Pública, como Polícia Civil e Ministério Público, por exemplo. “Desenvolvemos um trabalho de Análise Criminal focado em obter respostas sobre o que acontece, onde acontece e por que acontece. Com base nesse trabalho empregamos nossos recursos”, detalha.

Deixe seu comentário