Dois mutirões foram realizados no sábado. Um deles foi no leito, enquanto o segundo agiu nas margens

No último sábado, dois mutirões de limpeza do Rio Caí foram realizados. Os praticantes de canoagem e stand up paddle (SUP) se uniram em uma remada ecológica para retirar lixo do leito do rio. A ação faz parte do Projeto Ecomeçar, da empresa Hexion. Já na orla do rio, junto ao Porto das Laranjeiras, da Estrada do Manduca e do Balneário Baixio, a Prefeirura, juntamente com a Corsan e a JBS Foods, recolheram os resíduos descartados.

Juntas, as duas ações retiraram três caminhões de lixo, entre pneus, móveis, lâmpadas, pedaços de madeira e outros materiais recicláveis. “Nós retiramos muitas sacolas plásticas da água”, conta um dos integrantes do grupo Remadores Montenegro, Cassiano Dias de Lima. O grupo removeu cerca de 20kg de resíduos no trajeto entre o Caça e Pesca e o Morro da Mariazinha. Apesar da quantidade, Cassiano acredita que o leito está mais limpo do que nas ações realizadas anteriormente.

Na semana passada, a ação aconteceu em São Sebastião do Caí. “Pouco a pouco, acredito que estamos começando a mudar a consciência ambiental das pessoas”, afirmou Sandro Müller, coordenador do projeto.

Enquanto os remadores limpavam o rio pela água, servidores da Secretaria do Meio Ambiente, da Corsan e da JBS Foods o faziam por terra. O mutirão recolheu três caminhões de lixo e entulho, sendo que na última quinta-feira já haviam sido recolhidos 23 sacos de lixo pela equipe de limpeza pública no mesmo local.

Na atividade ainda foram entregues materiais sobre Educação Ambiental, Logística Reversa, o Mapa da Bacia Hidrográfica do Rio Caí e distribuídos sacos de lixo aos pescadores que atuavam no local. Segundo o responsável pelo Serviço de Educação Ambiental da Prefeitura, Marcos Guarani, a atividade ocorreu em alusão ao Dia da Água e teve como foco principal a conscientização. “É um alerta sobre a importância de preservar os recursos ambientais. A retirada desse lixo impacta tanto na vida dentro da água, quanto sobre a terra.”

Guarani ainda ressaltou que os cidadãos devem fiscalizar e denunciar quando flagrarem alguém descartando lixo na natureza. As denúncias podem ser feitas para a Patram, pelo telefone 3649-9558, ou também para a Secretaria de Meio Ambiente, pelo 3649-1829.

Teatro conscientiza crianças
Após o retorno dos remadores ao Caça e Pesca, houve um teatro para as crianças da escola Aurélio Porto, no clube. A história “As aventuras de Lilica e Jotinha” foi criada a pedido do projeto Ecomeçar.

Além de produzir a peça e apresentar, os atores Ana Ledur, Nicole Orth e Júlio Schuster confeccionaram o cenário e os figurinos com materiais que seriam descartados, como retalhos de tecidos, pneus e papelão. “Alguns pais já vieram falar com a gente, que as crianças cobram que aquele lixo não deve ser jogado ali. Isso é muito gratificante”, diz Ana.

Deixe seu comentário