Segundo os bombeiros, são boas as condições da pista da ERS-124 onde o acidente ocorreu . Foto: Polícia Rodoviária Estadual

VIDA interrompida. Juliana Maciel da Silva, de apenas 27 anos, morreu em um acidente no Caí na noite de segunda-feira

Da manhã de sábado, 8, até a noite dessa segunda-feira, 10, há registros de, pelo menos, três vítimas fatais de acidentes de trânsito. O mais recente vitimou Juliana Maciel da Silva, de 27 anos, a jovem deixa um filho pequeno, marido e demais familiares. Os casos levantam questionamentos quanto aos fatores que podem estar associados às causas desses acidentes. Especialista em trânsito dá dicas para evitar fatalidades.

Juliana perdeu a vida no início da noite quando se deslocava pelo quilômetro 14 da ERS-122, em São Sebastião do Caí. Segundo testemunhas, a vítima trafegava de motocicleta no sentido interior/capital quando adentrou a pista da direita e logo foi para a pista da esquerda, colidindo com um Nissan Kicks. O trecho conta com pista dupla. Com o choque, ela caiu na pista e não resistiu aos ferimentos. Os Bombeiros Voluntários de São Sebastião do Caí e a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), por meio do pelotão de Bom Princípio, atenderam a ocorrência.

Juliana Maciel da Silva tinha apenas 27 anos. Foto/: Facebook

Juliana residia no município de São José do Hortêncio. A família não quis falar sobre a perda. Em seu perfil no Facebook, fotos mostram algumas paixões da moça, entre elas, o filho, marido e esportes como trilha, o que revela o uso das motocicletas como forma de transporte e também diversão. Uma das últimas postagens de Juliana, feita na sexta-feira, 7, diz “Senhor, obrigada por mais esta sexta-feira. Coloco este dia em suas mãos, que seja feita a sua vontade”.

A rede social também foi usada por amigos para demonstrar afeto e lamento pela partida de Juliana. “Na vida não queremos perder ninguém, mas infelizmente não somos nós que escolhemos. Não dá pra acreditar, uma guria cheia de vida, sempre alegre, cheia de planos, parceira, amiga, colega, mãe!!! Descanse em paz amiga querida!”, escreveu Gérsica Reinheimer.

Conforme informações dos Bombeiros Voluntários, o local onde ocorreu o acidente apresenta boas condições de tráfego. O motorista do Nissan não soube explicar o que houve, quando percebeu a moto já havia invadido a pista sem que houvesse tempo para ele desviar. Nesse caso, a causa da colisão ainda é uma incógnita. Mas outros registros apontam abuso de velocidade, falta de atenção, imprudência e más condições das pistas como principais fatores de risco.

Fadiga, falta de atenção em decorrência de pequenas distrações, e falta de manutenção do veículo também contribuem com acidentes. Por isso, o gerente técnico do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), Renato Campestrini, orienta: para evitar se envolver em acidentes, o condutor deve sempre conduzir com atenção e cuidados, respeitar a sinalização e evitar combinar celular e direção, e também álcool e direção. “Jamais o condutor e seus passageiros devem deixar de utilizar o cinto de segurança, e no caso dos motociclistas, utilizar o capacete, sempre no tamanho correto e devidamente afivelado”, reitera.

Em Salvador do Sul, a motocicleta bateu e passou por baixo do caminhão

Cinco das vítimas fatais de acidentes ocorridos no último mês tinham entre 17 e 27 anos
Do dia 10 de maio até 10 de junho uma série de acidentes causou comoção na região. Chama a atenção o fato de cinco das vítimas de acidentes registrados nas cidades da região no período dos últimos 30 dias serem tão jovens.

Um deles foi a morte dos primos Maicon Douglas Martins de Souza de 17 anos e Fabrício da Silva Martins de 18. Pouco antes do meio dia do dia 10 de maio, ambos se deslocavam da empresa onde trabalhavam para ir almoçar em casa. Mas os planos foram alterados. A motocicleta Honda CG Fan conduzida por Maicon se deslocava no sentido São José do Sul quando invadiu a pista contrária e colidiu com um caminhão Volkswagen Cargo.

O fato ocorreu no quilômetro 260 da BR-470, em Linha Nova Alta, no município de Salvador do Sul. Ambos faleceram na hora. O jovem condutor não tinha habilitação para dirigir, além disso, chovia na hora da fatalidade.

No dia 17 foi a vez do radialista Fabiano Alves, de 36 anos, da Rádio Montenegro FM passar por um susto. Ele perdeu o controle de seu veículo Volkswagen Gol e caiu em um barranco na RSC-287, no bairro Cinco de Maio, em frente à fábrica de postes Cavan, em Montenegro. O caso ocorreu por volta das 19h30. Fabiano foi parar na UTI do Hospital Montenegro, mas conseguiu se recuperar.

Em junho os casos que mais chamaram a atenção foram registradas nos dias 6 e 8. Na quinta-feira, 6, um Peugeot 106, com placas de Triunfo, colidiu com um Gol, placas de Montenegro, e um Lancer, de Lajeado. Os ocupantes do Peugeot, que tentou cruzar a pista da rodovia e foi atingido pelo Lancer que vinha no sentido interior/ Capital, acabaram feridos. O Gol se envolveu em seguida. O motorista do Peugeot, Victor Cruz da Silva, de 21 anos, ficou em estado grave e foi internado na UTI do HM. O estado dele ainda inspira cuidados.

Já no último sábado, 8, um trio de amigos não teve sorte. Dois deles acabaram morrendo. Felipe de Vargas da Silva, 19 anos, e Sérgio de Lima Franco dos Santos, 17, faleceram no local. Já o terceiro ocupante do veículo Chevette, Adair Vianna Filho, 21, teve diversos ferimentos, mas não corre risco de morte.

O fato aconteceu no quilômetro 281 da BR-470, em São José do Sul, próximo a divisa com Montenegro, a menos de um quilômetro da ponte. Eles estavam em um GM Chevette, que invadiu a pista contrária e atingiu um caminhão Ford Cargo 2428, de uma empresa de São Pedro da Serra, por volta das 7h. Testemunhas afirmam que houve abuso de velocidade.

Deixe seu comentário