Trans Brothers conquistou o título de forma invicta

Em partidas quentes e com muitos gols, o Grêmio Gaúcho conheceu, na noite da última sexta-feira, 19, os campeões da Copa Luiz de Oliveira, o torneio de verão do clube deste ano. Pela categoria Veterano, o título ficou com o Ellite, que goleou o Tricolor por 6 a 1 na decisão. Já na categoria Força Livre, o Trans Brothers levantou a taça ao superar o Expulsos do Bar/HP Engenharia/Gastudo em uma partida de 10 gols e várias expulsões.

No confronto mais aguardado da noite, Trans Brothers e Expulsos do Bar iniciaram a decisão de forma intensa, com muita disposição de ambos os lados. Porém, na primeira boa chance do jogo, o Trans Brothers abriu o placar. Aos quatro minutos, Claiton dos Santos recebeu de Julinho Machado pela ponta direita e finalizou no alto, sem chances para Murilo Hernandes.

Aos 11, Julinho deu sua segunda assistência na partida. O meia-atacante deu bom passe para Ronaldo Canibal, que ganhou da marcação e bateu forte no canto direito para ampliar. Quatro minutos depois, Alan de Azeredo, o Zulu, recebeu na intermediária e soltou uma bomba para fazer o terceiro. No minuto seguinte, Zulu fez boa jogada e rolou para o meio da área. Julinho chegou batendo, mas mandou por cima.

A primeira grande oportunidade do Expulsos foi aos 20 minutos. Ian fez grande jogada pela direita e tocou para o meio. Mesmo sem marcação, Jonathan Vargas furou em bola. Aos 21, Poio tabelou pelo meio e ficou de frente para o gol, mas o chute saiu raspando a trave. Aos 24, no último lance da etapa inicial, Poio cobrou falta, a bola desviou na barreira e explodiu no travessão. Ela ainda quicou sobre a linha e os jogadores do Expulsos pediram gol, mas a arbitragem mandou o jogo seguir.

Se o primeiro tempo foi movimentado, a etapa complementar foi ainda mais frenética. No primeiro minuto, Julinho Machado cobrou falta na cabeça do irmão Lindomar, que deslocou Murilo e ampliou. A partir daí, o goleiro Luis Fernando entrou em cena. Aos três minutos, o arqueiro do Trans Brothers salvou no reflexo após desvio. Um minuto depois, Jonathan Vargas chutou cruzado e Luis Fernando espalmou de novo.

Aos 11, o Expulsos descontou. Jonathan deu bom passe, a bola ficou viva na área e sobrou para Jocemar Vargas, que limpou o goleiro e mandou para o gol. Antes do gol, o Expulsos ficou com um a menos em campo. O Trans Brothers só aproveitou a vantagem numérica aos 13, quando Zulu recebeu na esquerda e bateu firme no canto. No minuto seguinte, Julinho recebeu na intermediária e bateu colocado para fazer o sexto.

Nos minutos finais da partida, o Trans Brothers relaxou e esperou o apito final. Sem desistir, o Expulsos tentou uma reação. Aos 21, Ian chutou no canto direito e descontou. Aos 23, Poio cobrou pênalti e fez o terceiro. E faltando 12 segundos para terminar, Poio ganhou da marcação e marcou mais um. A vitória por 6 a 4 deu o título da Copa Luiz de Oliveira ao Trans Brothers.

Durante a após o jogo, a arbitragem foi alvo de muitas reclamações, das duas equipes, e muitos cartões (amarelos e vermelhos) foram distribuídos.

Ellite fatura o título com goleada na decisão

No início da noite, um amistoso feminino abriu a rodada decisiva. Logo na sequência, Ellite e Tricolor mediram forças na grande final da categoria Veterano. Desde os primeiros minutos, o Ellite mostrou sua força. Aos quatro da primeira etapa, Fábio Formigheri abriu o placar após boa triangulação da equipe. Otaciano quase empatou para o Tricolor aos sete minutos. O jogador limpou a marcação e arriscou de longe, mas a bola bateu na trave.

Aos 18, o Tricolor teve mais uma boa chance. Daniel Azevedo cobrou falta, o goleiro espalmou e, no rebote, a bola foi afastada. O Ellite ampliou aos 20. De pênalti, Luiz Acácio deslocou o goleiro Evanir e fez o segundo. No finalzinho da etapa inicial, o Tricolor excedeu o limite de faltas, e o Ellite teve novo pênalti. Dessa vez, Júlio César da Motta cobrou e Evanir voou no canto para defender.

Porém, Júlio César se redimiu logo no segundo minuto da etapa final. O atacante aproveitou bobeada do zagueiro e chutou na saída do goleiro para marcar o terceiro do Ellite. Aos seis, Otaciano aproveitou cruzamento da direita e finalizou de primeira para descontar. Com o jogo sob controle, o Ellite administrou a vantagem. Nos minutos finais, a equipe acelerou o jogo e marcou mais três vezes.

Aos 21, Fábio Berg armou contra-ataque, tabelou na área e completou para o gol. Um minuto mais tarde, Fábio Formigheri fez o quinto. E aos 24, Vitor Lopes recebeu na cara do gol e teve tempo para escolher o canto e fechar o placar: 6 a 1.

Tradicional Ellite não deu chances ao Tricolor na decisão dos veteranos

Deixe seu comentário