Vivian Franciny Schnorr da Silva possuía antecedentes pelo crime de tráfico de drogas. Foto: Facebook

CRIME BRUTAL. Mulher foi seqüestrada em sua própria casa, amordaçada e degolada

Vivian Franciny Schnorr da Silva, de 33 anos, foi raptada de casa, em Capela de Santana, por quatro criminosos armados, que a levaram até Viamão em um veículo Celta. O fato ocorreu na tarde desse sábado, 7. A vítima foi levada até a Vila Castelinho, onde horas mais tarde foi encontrada morta pela Polícia. Vivian possuía antecedentes por tráfico, o que, para a investigação, pode estar associado com sua morte. Somente neste ano, Capela de Santana já registrou seis mortes associadas ao delito de tráfico de drogas.

Em julho, adolescente foi enterrado em banhado, dificultando sua retirada

Embora o assassinato não tenha ocorrido em Capela de Santana, tudo teve início no bairro Bosques, onde a vítima morava. Vivian foi surpreendida por homens que a teriam forçado a entrar no automóvel e levado-a até Viamão, na região metropolitana de Porto Alegre.

A vítima conseguiu passar sua localização, na parte da noite, mas não houve tempo para que fosse salva. Ela foi encontrada morta, na Vila Castelinho, após ser amordaçada e degolada. O caso está sendo apurado pela Delegacia de Homicídios de Viamão.

Não é de hoje que Capela de Santana deixou de ser um lugar pacato e tranqüilo. A associação de pessoas, que lá residem, com o tráfico de drogas vem apresentando resultados nefastos. O local tem sido usado pelo crime organizado para “desovar” vítimas de mortes brutais.

Outros casos
Em abril deste ano, Brenda Ferreira da Silva de 19 anos e Gracieli Leite, 33, foram encontradas sem vida por cortadores de mato em uma propriedade particular. Os corpos foram parcialmente queimados e apresentaram marcas de tiros. As namoradas tinham envolvimento com tráfico de drogas. Gracieli foi presa pela última vez em fevereiro, permaneceu cerca de 10 dias na penitenciária e foi solta.

Já no dia 1º de maio, os corpos de dois homens foram abandonados na Estrada Sanga Funda, divisa com Portão. Luiz Alberto Santana Pedroso de 52 anos de idade, e Lucas Dos Santos, 31 anos, estavam com as mãos amarradas para trás e receberam tiros nas cabeças. A Polícia apurou que Luiz tinha antecedentes criminais por posse de drogas ilícitas e ameaça. e Lucas registro por posse de drogas ilícitas e ameaça. Na noite anterior ao crime, ambos foram sequestrados no interior de Taquara, levados até Capela de Santana, em lugar ermo, e lá mortos por disparos de armas de fogo. No local do encontro dos cadáveres, foram coletados mais de 50 estojos de pistola, calibre 9mm, o que leva a PC a suspeitar que foram dois atiradores.

No dia 25 de julho, o cadáver de Richard Costa da Silva, de 15 anos foi encontrado em um banhado, próximo à Rua A, na Vila Portelinha. Conforme a polícia, o local é conhecido por ser de domínio do tráfico de drogas. Cães farejadores auxiliaram policiais civis e militares nas buscas.

Deixe seu comentário