Deportivo superou o Esperança nos pênaltis e fez a festa na categoria Misto Municipal

Na marca da cal. Todas as finais foram decididas nos pênaltis em Maratá

Não faltou emoção nas finais da Copa Bohemia de Futebol de Areia, disputadas na noite da última sexta-feira, 28, nas areias de Maratá. Os três confrontos decisivos terminaram empatados no tempo normal e foram definidos nos pênaltis. No fim, melhor para Tok de Bola, Deportivo e Internacional, que levaram a melhor sobre seus adversários nas penalidades e conquistaram o título do torneio.

Internacional conquistou o título Sub-20 após uma disputa eletrizante com o Porto

O primeiro embate da noite foi o mais movimentado em termos de bolas na rede. Com dois gols de José Rafael e um de Gabriel Trindade, o Porto, de São Sebastião do Caí, chegou a abrir 3 a 1 sobre o Internacional, de Paverama, que buscou o empate no início do segundo tempo. Camisa 10 do Internacional, Alan de Oliveira marcou os três gols da equipe na decisão.

Após a igualdade em 3 a 3 no tempo normal, as equipes decidiram o título na “marca da cal”. Os times converteram suas primeiras cobranças. Na segunda batida de cada equipe, os goleiros brilharam. Entre erros e acertos, a disputa permaneceu empatada até a 16ª cobrança, quando o goleiro reserva do Porto, Ailon, que sequer atuou no tempo normal, mandou para fora e confirmou o título do Internacional na categoria Sub-20.

Goleiros se destacaram nas decisões da Copa Bohemia de Futebol de Areia

Na segunda final, Deportivo e Esperança mediram forças pela categoria Misto Municipal. O Esperança saiu na frente logo no começo do jogo com gol de Enrique, aos cinco minutos, em finalização de longa distância. Em desvantagem, o Deportivo se lançou ao ataque, mas não empatou na primeira etapa graças ao goleiro Fábio Haupenthal, que fez ótimas defesas.

Porém, aos seis minutos do segundo tempo, Alécio empatou a finalíssima. Em cobrança de falta lateral, o jogador bateu rasteiro, a bola quicou na areia e enganou Fábio. Aos 11, o Esperança fez uma boa jogada, a bola chegou em Anderson Barreto, que cabeceou no canto e exigiu grande defesa de Mateus Joner. No último lance do tempo normal, Denis cobrou falta do meio-campo, Mateus espalmou e a bola ainda beliscou a trave antes de sair.

Com o empate em 1 a 1, as duas equipes de Maratá foram para os pênaltis. Em nove batidas, os goleiros tiveram poucas chances, apesar de cada equipe ter desperdiçado uma penalidade cada até essa altura. Contudo, na 10ª cobrança, a estrela do goleiro Mateus Joner brilhou. O arqueiro pegou a cobrança de Tione e iniciou a festa do Deportivo na arena localizada no Parque da Oktoberfest.

Equipe masculina do Tok de Bola conquistou seu primeiro título em Maratá

Tok de Bola conquista título inédito na categoria Força Livre
Disputada por duas equipes de Montenegro, a grande final da categoria Força Livre começou eletrizante. O Tok de Bola começou melhor e criou sua primeira boa oportunidade aos cinco minutos. Edilson Matos tabelou com Fronteira e bateu de primeira, mas mandou para fora. Dois minutos mais tarde, Jader deu bom lançamento para Edilson, que tocou para o meio da área e Everton Ferreira, o Tabajara, conferiu: 1 a 0.

Atrás do placar, o Chelsea foi para cima. Aos 11, Samir fez boa defesa em cobrança de falta. Aos 15 minutos, Samir voltou a trabalhar. O goleiro menos vazado do certame defendeu nova cobrança de falta e ainda pegou o chute de Jonathan Vargas, no rebote. Depois disso, o jogo ficou muito faltoso e as principais chances dos dois times se concentraram nos tiros livres.

Atletas levantam o técnico Alexandre Kerber durante a comemoração

O Chelsea voltou para o segundo tempo determinado a empatar o duelo, e logo conseguiu. Aos quatro minutos, Ericles Ferreira, o Poio, tabelou com Jonathan Vargas e finalizou no canto esquerdo de Samir. Com a igualdade no placar, a decisão ficou ainda mais acirrada. Os times reclamaram muito das polêmicas decisões da arbitragem. Apesar disso, o confronto permaneceu empatado até o apito final.

Nas penalidades, o Chelsea saiu na frente com Fernando. O goleiro Tita defendeu a cobrança de Tabajara, autor do gol do Tok de Bola no tempo normal. Responsável por empatar o jogo para o Chelsea, Poio parou em Samir. Depois, Amauri deixou tudo igual para o Tok de Bola. Jonathan Vargas e Fronteira também converteram suas cobranças. Nas alternadas, Cássio, do Chelsea, deslocou Samir, mas mandou para fora. Arqueiro menos vazado da Copa Bohemia, Samir chamou a responsabilidade, bateu com tranquilidade e deu o título inédito ao Tok de Bola.

Deixe seu comentário