Fábio Coitinho, conhecido como Titica, era muito estimado pelos amigos e queria entrar para a Polícia Federal (Foto: Reprodução Instagram)

Trabalhador, jovem e com um futuro promissor. Amigos relembram com muito carinho e lamentam a morte precoce do jovem Fábio Henrique da Silva Coitinho, 23 anos, que faleceu em um acidente na tarde desse sábado, 09, em Pareci Novo. Titica, como era popularmente chamado, morava em Montenegro, trabalhou por muito tempo na Comauto e cursava Direito na UCS, em São Sebastião do Caí.

Uma colega de Fábio, que pediu para não ser identificada na reportagem, diz que trabalhou por mais de cinco anos com ele na revenda de carros. “Era uma pessoa bem focada e trabalhador. Focado no serviço, nos estudos, educado e querido”, afirma a colega de Titica. Segundo ela, o rapaz dizia que iria fazer um concurso para a Polícia Federal.

No final da semana que passou ele pegou a moto que havia comprado. O jovem falava que o sonho dele era ter uma moto daquele modelo, comprada há poucos dias. Aos 23 anos, Titica era suporte de Seminovos da Comauto, mas antes havia passado pelos setores de lavagem e consultor técnico. Nas redes sociais muitos amigos nem acreditavam no que estava acontecendo. Outros aproveitaram para homenagear o montenegrino, que deixa pai, mãe e irmãos.

O velório de Fábio Henrique da Silva Coitinho ainda não tem horário previsto para começar, mas deve acontecer na Sala E da capela São João, da Funerária Vargas. O corpo do rapaz ainda está no Instituto Médico Legal (IML), onde é feita a necropsia.

Titica estava pilotando a sua moto no final da tarde de ontem, quando no quilômetro 12 da ERS-124, em Pareci Novo, aconteceu a colisão envolvendo uma caminhonete IX-35, de Teutônia, por volta das 17h30min. A moto ficou completamente destruída.

A reportagem do Ibiá apurou com testemunhas do fato, que o carro e a moto se deslocavam em direção a Montenegro. Quando a caminhonete estava sendo ultrapassada, sem perceber tal ação, o motorista da caminhonete teria cortado a frente da moto para ingressar em uma estrada que dá acesso a um parreiral, provocando a colisão. Porém, somente a perícia irá confirmar o fato.  Após a batida, o IX-35, o que sobrou da moto e o jovem caíram em um barranco.

Deixe seu comentário