Foto: Agência Brasil/ Marcello Casal/ Internet

O somatório de controversas dentro do Governo Federal derrubou o segundo ministro da Saúde em menos de um mês. Nelson Teich deixou o cargo nesta manhã de sexta-feira, dia 15. Em nota, a pasta informou que ele pediu demissão.

Teich tomou posse em 17 de abril, substituindo Luiz Henrique Mandetta, que já havia sido demitido por divergências criadas pelo próprio presidente Jair Bolsonaro, em meio a pandemia que já matou mais de 14 mil brasileiros (até as 19h da quinta-feira o total era de 202.918 casos de Coronavírus, com 13.993 mortes – 6,9% de letalidade e 79.479 recuperados – 39,2% do total). A declaração de serviço essencial para academias e salões de beleza e a insistência do presidente em apontar a Cloroquina como cura para o Covid-19 está no cerne da demissão.

Deixe seu comentário