A conta de luz será reajustada e ficará, em média, 5% mais cara. Os novos índices começam a vale a partir da próxima segunda, 19 de junho. Os clientes de baixa tensão da distribuidora RGE terão aumento médio de 5,77% no valor do kWh e os consumidores de alta tensão terão um reajuste médio de 3,81%. Especificamente para a classe residencial, o aumento será de 5,84%.

O aumento do custo de transmissão de energia elétrica é o que resulta em elevação da tarifa praticada pela Rio Grande Energia (RGE). O Reajuste Tarifário Anual (RTA) foi aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) nesta terça-feira (13).

O aumento do custo de transmissão de energia elétrica, decorrente do reconhecimento pela ANEEL da remuneração sobre investimentos realizados pelas transmissoras antes de 2000, conforme previsto na Lei nº 12.783/13, foi preponderante nesse reajuste. Os custos gerenciáveis à distribuidora, que compreendem os custos de operação, manutenção e de capital, foram reajustados pela variação do IGP-M descontada do Fator X, mecanismo de compartilhamento de ganhos de produtividade com os consumidores, conforme previsto no contrato de concessão.

Deixe seu comentário