No leilão complementar, para atender à demanda de agosto, o preço médio já havia atingido R$ 4,578 por m³. Foto: BrasilAgro /Internet

O Sulpetro (Sindicato que representa os postos de combustíveis do RS) pede a redução temporária do percentual obrigatório de biodiesel adicionado no óleo diesel, atualmente fixado em 12%. A entidade está encorpando um pedido de outros setores da cadeia de combustíveis junto à Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

“Estamos preocupados com os impactos nos valores finais do diesel, já que a oferta nos leilões do biocombustível foi muito baixa na semana passada, provocando alta nos preços”, comenta o presidente do Sulpetro, João Carlos Dal’Aqua. O dirigente sindical explica que a alta valorização da soja também está refletindo no custo do biodiesel.

Segundo ele, o comparativo de valor entre o biocombustível em relação ao diesel, neste período da pandemia (de março a agosto), demonstra, em média, o dobro do custo do diesel tipo A na refinaria. “Além disso, tememos uma possível falta de produtos para a mistura, colocando em risco a quantidade necessária a ser adicionada”, aponta.

O que é Biodiesel
Refere-se ao biocombustível formado por compostos orgânicos (ésteres) de ácidos graxos, de ácidos carboxílicos de cadeia longa e hidrocarbonetos de origem vegetal. Por ser produzido a partir de fontes vegetais ou animais, é um produto natural e biodegradável com baixo teor poluente; fonte de energia renovável que substitui combustíveis fósseis.

Deixe seu comentário