Kevin Almeida, 12 anos, foi um dos skatistas a demonstrar sua perícia na pista do Parque Centenário

57Radical. Sábado foi de disputa de campeonato e diversas atividades no local

Manobras radicais. Batalhas de MC´s. Grafite. Hip-Hop. Música. Diversão. Amizade. Solidariedade. Tudo isso marcou o primeiro campeonato de skate promovido Tattoo Skate Shop, realizado no Parque Centenário entre a tarde e noite de sábado, dia 1º de dezembro.

Os organizadores Jéferson Martins e Diego Nunes Dörr, em parceria com amigos também apaixonados pelo “carrinho”, repararam a pista. Além disso, a inscrição para participar era um brinquedo ou um quilo de alimento não perecível. “A nossa ideia é arrecadar brinquedos e depois sair distribuindo. Fazer um Natal mais feliz para a galera mais necessitada”, comenta Diego. “Também queremos apoiar o esporte. A pista estava abandonada há anos. Conseguimos a doação de sprays e a mão de obra toda foi dos skatistas”, completa.

No começo da tarde, antes de a disputa começar, Kevin de Almeida, 12 anos, já arriscava diversas manobras na pista do Centenário, mostrando uma habilidade impressionante. Ele anda de skate há dois anos e já levou para casa o troféu de dois campeonatos, mostrando ser um prodígio. “Comecei pelo incentivo do meu tio Luís Fernando Sobrinho, conhecido como Boca aqui na pista. Ele que me ensinou todas as manobras que eu sei”, revelou.

O desafio de aprender e se desenvolver cada vez mais no esporte fazem os olhos do guri brilharem. E não importa se, vez ou outra, voltar para casa com hematomas espalhados pelo corpo. “Já caí de cara no chão e quase quebrei o nariz. Ralei toda a cara”, lembrou, ponderando fazer parte para quem é apaixonado pelo esporte.

 

 

 

 

Deixe seu comentário