FOTO: Arquivo/Jornal Ibiá

Após reunião com o Gabinete de Crise, a Secretaria Estadual da Saúde determinou a ampliação imediata de leitos clínicos em hospitais de todo o Rio Grande do Sul. Um ofício encaminhado às instituições de saúde do Estado solicita que elas ofertem, no mínimo, 50% dos seus leitos clínicos para tratar pacientes com Covid-19.

A medida da SES busca quase dobrar o número de vagas para pessoas infectadas pelo coronavírus, passando de 6,4 mil para 11 mil. “Ainda vamos continuar abrindo mais leitos de UTI, mas o Estado passou de 933 leitos, no início da pandemia, para 2.129, um aumento de 131%. O governo do Estado fez seu papel e mais do que dobrou a capacidade da rede de UTI SUS, e agora espera-se uma maior participação do setor privado e de seus conveniados no atendimento de seus pacientes”, explica a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

Como forma de enfrentar o pior momento da pandemia, os hospitais gaúchos devem, a partir de agora, trabalhar em suas capacidades máximas, com ocupações acima de 100%, além de suspender cirurgias eletivas, convocar profissionais e usar todos os espaços disponíveis para atender casos de Covid-19. A SES também reativou o cadastro de voluntários, além de lançar o cadastro para contratar fisioterapeutas, médicos, psicólogos e outros profissionais da saúde para atuarem na linha de frente.

Deixe seu comentário