Na Feliz, decreto de situação de emergência proíbe a frequência e permanência de pessoas em praças e academias ao ar livre. Foto: Prefeitura de Feliz

Em razão da pandemia do novo coranavírus, a Prefeitura de São Sebastião do Caí, em conjunto com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) local e Associação Comercial, Industrial e de Serviços (ACIS) caiense, emitiu comunicado oficial no começo da tarde desta sexta-feira, dia 20, recomendado aos proprietários do comércio local o fechamento de seus estabelecimentos. No Município, o único caso suspeito de Covid-19 até o momento deu negativo.

Além disso, a Administração Municipal caiense também divulgou que a 22ª Festa Nacional da Bergamota e das Flores, que ocorreria de 5 a 14 de junho deste ano, será adiada para 2021. “Não temos hoje nenhuma condição de prever como estará o cenário da pandemia daqui a dois meses e por isso não há garantia de que haverá condições para um evento do porte da nossa festa”, afirmou o presidente da comissão e secretário municipal de Planejamento e Desenvolvimento, Fernando Cofferri.

Na cidade de Feliz, onde há dois casos suspeitos da Covid-19, o Executivo declarou situação de emergência por conta da pandemia. O decreto assinado pelo prefeito Albano Kunrath determina, a contar de segunda-feira, dia 23, a proibição de atividades e dos serviços privados não essenciais, inclusive do comércio ambulante, e o fechamento dos centro e estabelecimentos comerciais. Também está proibida a frequência e a permanência de pessoas nas academias de saúde ao ar livre, playgrounds, parque e praças municipais. A medida tem duração inicial de 15 dias.

Durante esse período, permanecerão abertos serviços considerados essenciais como farmácias, clínicas da área da saúde, mercados, restaurantes, padarias, lancherias, postos de combustíveis, bancos e instituições financeiras, agropecuárias, de estabelecimento de venda de produtos de limpeza e de combate à proliferação do vírus e indústrias do ramo de alimentos ou que produzem produtos para o setor alimentício.

A medida, que tem como objetivo conter a proliferação do coronavírus na cidade, foi tomada após reunião com a Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Feliz (Acisfe), secretarias municipais e representantes de empresas locais.

Deixe seu comentário