Vale do Caí prevê prejuízos na citricultura e piscicultura. Foto: Prefeitura de São José do Sul

Foi oficializada, por meio de decreto municipal, a situação de emergência em decorrência da estiagem no Município de São José do Sul. O prefeito de São José do Sul, Silvio Inácio de Souza Kremer, assinou o decreto no fim da manhã de terça-feira, dia 7. O documento leva em consideração os prejuízos causados ao setor agrícola pela estiagem na região.

De acordo com levantamento feito pela secretaria municipal de Agricultura e Meio Ambiente e pela Emater-RS/Ascar, o prejuízo estimado em razão da seca em São José do Sul é de pouco mais de R$ 4 milhões. “Isso terá um impacto significativo nas finanças e na vida de todo o cidadão”, observa Silvio. O prefeito salienta que os poços artesianos que abastecem as comunidades do Município seguem funcionando, mas com nível abaixo do normal. Por isso, ele reforça a necessidade da comunidade racionar a água.

Os decretos de situação de emergência, de acordo com a Associação Regional Sindical dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais do Vale do Caí, também permitem que o agricultor possa ser contemplado com recursos do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro), negocie dívidas e financiamento, e tenha mais assistência dos governos, principalmente das esferas estadual e federal.

Deixe seu comentário