Amigos da Nadir, de Maratá, levará suas tradicionais cucas. Foto: Arquivo Jornal Ibiá

Com destaque para as agroindústrias familiares, feira começa neste sábado e segue até 2 de setembro

Com o objetivo de mostrar a força que vem do campo, começa neste sábado, dia 25, a 41ª edição da Exposição Internacional de Animais (Expointer). A feira, que ocorre no Parque Estadual de Exposições Assis Brasil, em Esteio, seguirá até o dia 2 de setembro, tendo como atração não apenas animais de diversas raças, mas também mostra de agroindústrias familiares, exposição de máquinas agrícolas e artesanato. Palestras e debates também fazem parte da programação do evento, que atraiu 411.914 pessoas e movimentou R$ 2.035.790.142,62 no ano passado.

VANIA e Charles levarão produtos da Doces Vapor Velho pela primeira vez

Neste ano, o destaque é a valorização da agricultura familiar. Um segundo pavilhão, com 7,6 mil m², para o segmento foi construído, permitindo um aumento de 41% no número de estandes para expositores. A 20ª Feira da Agricultura Familiar da Expointer terá 280 estandes para mostra e comercialização de produtos de 285 expositores, entre agroindústrias, artesanato, plantas e flores. Este ano, há ainda uma ampliação no número de agroindústrias de fora do Rio Grande do Sul. Serão 10 empreendimentos de Minas Gerais participando.

“A agricultura familiar é um lugar de diversidade. No princípio, tivemos apenas 30 expositores em um lugar improvisado. Neste ano, vamos inaugurar um novo pavilhão, ampliado, que se constituiu num dos mais modernos já instalados. O crescimento foi possível graças à união de pessoas que acreditam que o setor é o grande vetor do desenvolvimento gaúcho”, destaca o secretário estadual do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Tarcísio Minetto.

GELEIA de bergamota e casquinha de laranja cristalizada são apostas do empreendimento

Além de corredores mais amplos para circulação do público, a feira terá capacidade para servir refeições a 400 pessoas simultaneamente, pois a área da praça de alimentação foi dobrada. Outra melhoria é o aumento da área dos estandes, que passaram de quatro para seis metros quadrados, contando com espaço para um pequeno depósito de produtos.

Com o aumento do espaço, abre-se oportunidade para novos expositores. Quem aproveita essa chance é a agroindústria familiar Doces Vapor Velho, de Montenegro. Inaugurada este ano, ela apresentará na Expointer suas geleias de laranja, bergamota, bergamota com pimenta e também casquinha de laranja cristalizada. Conforme o empreendedor Charles Leonardo Kauer, trata-se da realização de um desejo antigo da família. “A gente só ia lá para visitar, então por que não participar?”, questiona. “Também é um sonho do pai e da mãe expor seus produtos lá”, destaca.

Conforme o jovem, que toca a agroindústria com seus pais Cláudio Fernando e Vania e o irmão Rodrigo, o objetivo deles não é unicamente vender. “Queremos fazer bastante parcerias de representação”, conta. Outro plano é ouvir a opinião do público sobre o produto a partir da degustação. Para deixar uma boa impressão, a família tem trabalhado forte na produção da geleias e casquinhas.

Oportunidade para vender e trocar informações
Em 2017, a agricultura familiar foi um dos principais destaques da Expointer, alcançando volume de vendas de R$ 2,8 milhões, valor 40% superior à edição de 2016. Preparando-se para a sua oitava participação com a Herbon, agroindústria familiar de embutidos de São José do Sul, na feira, Aline Gauer confirma que a última edição teve o melhor montante de vendas. “Nós já participamos de sete edições e a do ano passado foi a melhor de todas. Agora a expectativa é bater isso. A cada ano, tem que melhorar um pouco”, comenta Aline.

ALINE diz que expectativa é
bater o recorde
de vendas

Na feira, a agroindústria estará expondo suas linguiças defumadas mista e pura, salames, copa, banha, torresmo, lombo defumado e também uma copa feita de lombo que não possui gordura. A linha frescal ficará de fora por razões de armazenamento. Com estes produtos, a expectativa é de divulgar o trabalho da família e buscar novos clientes.

A principal aposta é em cima do torresmo e das linguiças. “Levamos as rodelas (de torresmo) e o pessoal lembra de como era o processo quando se produzia em casa”, conta Aline, descrevendo uma técnica para atrais clientes.

HERBON foi uma das primeiras agroindústrias do RS a ter Susaf e serve de referência para outras

Mas não são apenas clientes que são atraídos pela Herbon. Por ser uma das primeiras agroindústrias do Estado a receber o selo do Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (Susaf), a banca do empreendimento de São José do Sul acaba sendo bastante procurada por outros expositores. “Muitos querem ver o processo e saber como ele funciona e o que precisa”, conta Aline.

Em busca de bons negócios para investir
A agroindústria familiar Amigos da Nadir, de Maratá, já teve diversas participações na Expointer. Porém, este ano a sensação é de que o negócio está apenas começando. Isto porque o empreendimento sofreu um duro golpe por conta de um incêndio que consumiu sua sede, em novembro do ano passado. “Esperamos que a feira seja boa para a gente dar uma recuperada”, comenta o proprietário Airton Metz.

FOTO: Arquivo/Jornal Ibiá

Comumente, os lucros gerados pela Expointer já eram investidos em maquinário para a agroindústria e Airton planeja manter este sistema. “Hoje estamos trabalhando com pouco espaço. Quero ver, se a Expointer for boa, se a gente consegue ampliar o prédio”, afirma. Atualmente, a empresa familiar está instalada num espaço cedido pela Prefeitura de Maratá.

Para o futuro, Airton planeja reconstruir a sede em São Pedro do Maratá para concentrar lá a produção de pães e cucas. Já no prédio atual, ficaria um espaço voltado ao atendimento ao público e à fabricação de bolachas caseiras.

AIRTON destaca produtos feitos sem lactose e sem glúten, alinhados às novas tendências de consumo no setor

Para garantir o sucesso das vendas na feira em Esteio, a Amigos da Nadir apresentará produtos sempre fresquinhos e irá além das tradicionais cucas. “Estamos com uma bolacha rosca salgada que é feita sem glúten. Também estamos apostando muito numa bolacha de amendoim, também sem glúten e lactose”, revela Airton. Conforme o empreendedor, a expectativa é atender bem os velhos clientes e fazer novos fregueses.

Animais já estão no parque de exposições

FOTO: Karine Viana/Palácio Piratini

A Expointer só inicia neste sábado, dia 25, mas desde segunda-feira, dia 20, os animais que serão expostos começaram a chegar ao Parque de Exposições Assis Brasil. Neste ano, estão inscritos 4.247 animais de argola e 1.817 rústicos. O número representa um aumento de 32% na representatividade. Ovinos, bovinos, zebuínos, bubalinos, equinos, caprinos e pequenos animais integram as mais de 70 raças que estarão na mostra.

Uma novidade neste ano é o retorno das aves, que ficaram de fora da edição de 2017 devido aos riscos da gripe aviária. No setor de aves de produção e ornamentais, serão 18 expositores com 523 animais de 56 raças diferentes, enquanto o setor de pássaros terá 11 expositores com 589 animais para venda.

SAIBA MAIS
A entrada inteira para o público geral custará R$13,00. Estudantes e idosos pagarão R$ 6,00. O número de vagas de estacionamento na área também foi ampliado. Serão mais 2 mil vagas com calçamento, estendendo a capacidade do parque para 12 mil carros. A feira segue até dia 2 de setembro.

Excursões sairão de municípios da região

Edição do último ano da Expointer recebeu 411.914 visitantes. FOTO: Arquivo/Jornal Ibiá

Os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais (STR) dos municípios da área de cobertura do Jornal Ibiá realizarão nos dias 29 e 30, próximas quarta-feira e quinta-feira, respectivamente, excursões para a Expointer. A data escolhida pelo STR de Montenegro foi o dia 29, porém não há mais vagas e três ônibus já estão lotados.
No mesmo dia, será a ida promovida pelo STR de Pareci Novo. Interessados devem fazer sua inscrição o quanto antes, diretamente no sindicato, portando número do RG e pagando R$ 20,00 da passagem. A saída será às 8h.
Dia 30, às 7h, sairá da frente do Centro Administrativo de São José do Sul a excursão organizada pelo STR local. A passagem é gratuita e os produtores rurais interessados podem fazer sua inscrição na sede do sindicato ou pelo telefone 9 9983-5762.

Nesta data, às 7h30min, acontece a saída do ônibus fretado pelo STR de Brochier. Ainda há vagas e os interessados devem fazer sua inscrição diretamente na entidade, mediante pagamento de R$ 10,00. O transporte partirá da frente do sindicato.
Em Maratá, a excursão também está planejada para o dia 30. A saída acontece às 7h30min da frente do STR local. A inscrição deve ser feita na sede da entidade e custa R$ 12,00.

Deixe seu comentário