A Prefeitura de Portão confirmou nessa segunda-feira, 23, o 17º caso de óbito devido ao novo coronavírus. Trata-se de uma paciente de sexo feminino, 40 anos, que apresentava comorbidades. O município também registrou um grande número de positivados, 51 ao todo, acumulando 873, sendo 832 recuperados, 24 casos ativos e 17 óbitos.

Além disso, a Prefeitura de Triunfo também registrou mais um óbito por Covid-19. Informações como idade e sexo da vítima não foram divulgadas. A cidade tem agora 595 casos acumulados, sendo 539 recuperados e 19 mortes.

Montenegro confirmou 30 novos casos e apresenta ao todo 1.551 casos positivos acumulados, sendo 1135 casos recuperados, 393 casos em recuperação e 23 óbitos. Brochier registrou três novos casos e acumula 55, sendo que 54 são considerados recuperados. Maratá também confirmou três positivados, somando 45 casos, sendo 37 recuperados.

Também foram confirmados novos casos em Vale Real (1), Feliz (6) e São Sebastião do Caí (14). A região (Vale do Caí mais Triunfo) soma 6.021 casos, sendo 5.256 recuperados e 105 óbitos.

Casos de Covid-19 na região:

Cidades Confirmados Recuperados Óbitos
Montenegro 1551 1135 23
Triunfo 595 539 19
Bom Princípio 437 420 5
Portão 873 832 17
São Sebastião do Caí 787 670 13
Feliz 435 407 5
Brochier 55 54 0
Harmonia 156 139 4
Tupandi 137 133 2
São Pedro da Serra 66 64 0
Maratá 45 37 0
São Vendelino 57 53 2
Barão 104 91 2
São José do Hortêncio 111 100 6
Salvador do Sul 111 109 1
Pareci Novo 93 87 1
Vale Real 138 132 1
Capela de Santana 138 130 2
Alto Feliz 44 43 0
Linha Nova 41 40 0
São José do Sul 47 41 2
Total Vale do Caí e Triunfo 6021 5256 105

 

Vereador eleito não pode votar em si próprio

Com o número de casos ativos crescendo novamente na região, Gelcí Mello, do partido republicanos, passou as três semanas anteriores ao pleito municipal de 2020 afastado devido ao novo coronavírus. Eleito com 141 votos no município de Pareci Novo, ele não conseguiu comparecer na sua zona para a votação.

“Eu ainda estou concluindo o meu isolamento domiciliar com a conclusão dos dias da imunidade, mas estou bem. Ainda a minha respiração não está 100%, mas está a
cada dia melhor e em poucos dias eu estarei em plena atividade”, contou a reportagem da Rádio Ibiá Web.

Com inicio dos sintomas na madrugada do dia 26 de outubro, ele logo foi consultar, e apesar de tomar todos os remédios e permanecer em isolamento domiciliar os efeitos não passavam. “Aquilo não melhorou e eu tive que ir ao hospital, e a saturação já estava um pouco baixa. Fiquei ali três dias internado no hospital da Unimed, e eu melhorei um pouco”, relata.

Depois de apenas dois dias, Gelcí teve de retornar ao hospital. Dos 45 dias de campanha o vereador eleito foi privado de participar da grande maioria, mas de acordo com ele os primeiros dias de visitas a população foi um dos fatores determinantes. “Depois realmente
quem me ajudou foi a minha família. […] Graças a Deus as pessoas entenderam, houve votação necessária para eleição, e é isso que está valendo”, diz.

Mesmo seguindo todas as precauções e tendo uma saúde em dia, Gelcí foi infectado e teve uma experiência difícil. “É uma luta desleal, não é de barbada. Eu tive febre; dores de cabeça 24h; dores no corpo; falta de apetite; perdi um pouco do paladar e olfato; falta de ar; e um desânimo e afeto psicológico”, relembra.

Deixe seu comentário