Procissão do Senhor Morto na Catedral iniciou após encontro com as imagens São João Batista e a Virgem Maria

Fé. Diocese de Montenegro promoveu celebrações litúrgicas ao longo da Páscoa

A Sexta-feira Santa foi dia de reflexão sobre sacrifício, perdão e recomeço em celebrações litúrgicas da Páscoa. Na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, na Timbaúva, o grupo de músicos da comunidade realizou encenação de uma adaptação da Paixão de Cristo, em celebração que iniciou com a Procissão do Cristo Morto. Na Catedral São João Batista, no Centro, a Procissão do Encontro reuniu dezenas de fiéis montenegrinos. Uma celebração de muita piedade que marca o emocionante encontro entre as imagens de São João Batista, Nossa Senhora das Dores e do Cristo Morto.

Irmãos Murilo e João Arthur Storch reconhecem o sacrifício de Jesus

Foi o primeiro ano que a Paróquia realizou a procissão neste molde, de duas caminhadas iluminadas distintas que depois se uniam e viraram uma terceira. Ambas saíram da Catedral. Homens carregando a imagem do profeta São João Batista desceram a Olavo Bilac, ingressaram na João Pessoa e subiram a Osvaldo Aranha. Mulheres conduzindo a Virgem subiram a Olavo Bilac e ingressaram na Assis Brasil para depois descerem a Osvaldo Aranha.

Paróquia Sagrado Coração de Jesus, na Timbaúva, realizou uma emocionante encenação da Paixão. Foto: Arquivo Diocese

Os dois cortejos se encontraram na esquina com a rua Coronel Antônio Inácio, onde aguardava a imagem do Cristo Morto. O encontro criou, então, a Procissão do Senhor Morto, com todos seguindo em oração à Catedral. As velas nas mãos dos fiéis trouxeram um clima celestial à Catedral em meia luz. Diante da imagem do Salvador, que recebeu cânticos e orações pela sua ressurreição e remissão dos pecados da humanidade. Ao final da pequena liturgia, uma ordenada fila permitiu reverenciar o Cristo Morto, com toques e beijos pedindo a bênção.

Valores tradicionais
Os irmãos Murilo Vitor, 8 anos, e João Arthur Storch, 10, acompanharam a família em reflexão. O mais jovem ainda não encontra palavras para descrever a emoção, enquanto João já entende um pouco melhor o significado da Páscoa.

Liturgia na Catedral encerrou com pedido de benção

“Ele morreu por causa da gente”, resumiu. Questionado a respeito da Procissão do Cristo Morto, descreveu como um momento triste, mas com a certeza de que aquele sacrifício resultou na salvação da humanidade. Os pais Adriana e Fabio André incentivam a fé dos filhos, inclusive da caçula Rafaela Lilian, de 1 ano. A mãe explica que em casa a fazem o estudo da Bíblia e explicam os significados da Páscoa. “E falamos que no domingo é a ressurreição”, recorda, ao referir que procura preservar os valores antigos, como guardar o silêncio na Sexta-feira Santa.

Deixe seu comentário