Na Biocitrus, Kunrath afirma que a estimativa é a compra de 20 mil toneladas de bergamota verde

Citricultura, um dos pilares da economia de Montenegro, já começa a dar frutos neste ano de 2017, com a abertura da primeira etapa da colheita em todas as variedades

O cultivo da bergamota gera trabalho e renda em todas as suas etapas. Até mesmo aquela fruta menor e ainda verde, que é retirada dos pés para garantir a qualidade das demais, durante o raleio, gera emprego e receita. O óleo essencial extraído da casca alimenta a agroindústria e serve de matéria-prima às indústrias nos segmentos de perfumaria, cosmética, farmacêutica, bebida e limpeza.

Bergamota verde também gera trabalho, tanto na colheita como na indústria para extração do óleos essenciais

Há 44 anos no mercado, a Biocitrus está entre as pioneiras na produção de óleo essencial no país, além de ser a maior processadora de óleo essencial de Mandarina verde do mundo. Sua estimativa é um volume de compra acima de 20 mil toneladas da fruta verde oriunda de Montenegro e de vários outros municípios gaúchos. O volume total de toneladas colhidas no raleio no Estado é estimada em aproximadamente 30 mil toneladas.

O responsável pelo setor de compras de matéria -prima e logística, Paulo Roque Kunrath, observa a preferência pela fruta cultivada no Rio Grande do Sul por ter menos agrotóxicos que em outros estados, como São Paulo, por exemplo. Ele esclarece que o óleo essencial extraído de citros com maior uso de defensivos químicos não é aceito pelo controle de qualidade em diversos países, entre os quais Estados Unidos e União Europeia.

O preço pago aos produtores, pela Biocitrus, nesta safra gira em torno de R$ 310,00 por tonelada. No ano passado, o valor ficou entre R$ 350,00 e R$ 420,00, gerando um preço médio de R$ 385,00 por tonelada. A diferença corresponde à redução aproximada de 20% no período. Por caixa, o valor atual é de R$ 8,15 posto na indústria, e de R$ 7,00 se a entrega ocorrer no pomar, pois neste caso há custo com o transporte. No ano passado, esse valor chegou a cerca de R$ 10,00 a caixa.

Kunrath observa ainda a influência da queda do dólar no preço da bergamota de raleio e o significativo estoque de óleo ainda presente no mercado, uma vez que a maior parte da produção de óleos essenciais é destinada à exportação. “Dólar mais baixo e sensível retração do mercado”, resume.

Na sua avaliação, está aumentando a consciência do produtor sobre a necessidade do raleio para que as demais frutas cresçam com qualidade para o mercado “in natura”, agregando ainda mais valor ao cultivo. Kunrath acrescenta que entre 50% e 70% da produção por pé de bergamota é colhida ainda verde. A Biocitrus trabalha principalmente com as Mandarinas – bergamotas do tipo Caí, Pareci e Montenegrina – que garantem um óleo de melhor qualidade e, em menor escala, com as Tangerinas.

Colheita deve chegar a 5.400 toneladas nesta safra
A estimativa de colheita durante essa fase é de 5.400 toneladas de bergamotas verdes, em Montenegro, conforme o técnico em agropecuária e extensionista rural da Emater, Valmir Michels. Ele pondera, porém, que o resultado depende muito das condições climáticas que, até então, são boas, mas o raleio está iniciando e deve se prolongar até abril ou maio. “A expectativa é boa”, resume.

Michels esclarece que o raleio é uma necessidade para garantir melhor desenvolvimento daquelas frutas que ficam. “Se o pé estiver sobrecarregado, os nutrientes não dão conta”, afirma. O técnico afirma que o preço da caixa de bergamotas verdes está, em média, R$ 7,00, abaixo do pago no ano passado, quando iniciou em R$ 8,00 e chegou a R$ 11,00 no final da colheita. Ele lembra, porém, que o raleio está começando e, portanto, o preço poderá mudar.

Desafio agora é ampliar a produção de citros orgânicos
“A gente está com boa perspectiva neste ano, mas, quando se fala em agricultura, sempre está dependente do clima”, observa o vice-presidente da Ecocitrus e gerente de relações institucionais, Ernesto Kasper. “A chuva tem vindo no momento certo”, acrescenta.

O foco principal da Ecocitrus é a produção orgânica dos cooperados, mas, na aquisição de bergamotas verdes de terceiros, é convencional. A maior parte dos óleos essenciais produzidos na Ecocitrus também é exportada como matéria-prima à indústria de vários segmentos.

Kasper lembra que a extração é realizada desde 2010 e a dificuldade tem sido aumentar a produção orgânica. “As pessoas ainda não acreditam que produzir orgânico é possível”, afirma. “Não se consegue valorar a saúde”, acrescenta. Ele observa que a extração de óleo da casca da bergamota verde agrega valor, sendo mais uma demonstração de que toda a fruta pode ser aproveitada. “Aproveita-se tudo”, salienta.

Por se tratar de uma cooperativa, na compra, a prioridade é dos cooperados. Destes, a estimativa é a aquisição de 2 mil toneladas de bergamotas de raleio, mas o volume é insuficiente à demanda da agroindústria. “A previsão é comprar essa mesma quantidade de produtores não associados”, acrescenta Kasper. Desta forma, a estimativa é trabalhar com 4 mil toneladas, ao custo de R$ 7,00 cada caixa.

No ano passado, a Ecocitrus trabalhou apenas com a produção dos cooperados. Kasper observa que o preço da caixa de bergamotas verdes estava alto, chegando a cerca de R$ 10,00, o que inviabilizou a compra.

No raleio, parte das bergamotas verdes são colhidas e, da casca, é feita a extração de óleos essenciais, matéria prima a produtos de diversos segmentos
Compartilhar

Deixe seu comentário