Empresa trabalha em obras de engenheira, especializada na fabricação, montagem, comissionamento e manutenção industrial. FOTO: STAHL/DIVULGAÇÃO

Com um investimento estimado em R$ 3 milhões, a empresa Stahl Engenharia vai abrir uma unidade no Distrito Industrial de Montenegro.  A planta terá 9.820 metros quadrados e deve gerar 25 empregos diretos. É o terceiro novo empreendimento no Município anunciado num intervalo de pouco mais de três semanas; e a quarta conquista dentro do projeto do Polo da Química.

A ideia do Polo é, justamente, aproveitar as potencialidades do Distrito Industrial – próximo do Polo Petroquímico de Triunfo, com licenciamentos, infraestrutura e facilidades logísticas para transporte rodoviário, hidroviário e ferroviário – para captar não só empresas da terceira geração da área química, mas também possíveis fornecedores e prestadores de serviço para as já instaladas no complexo. É onde deve se destacar a Stahl.

A empresa tem sede em Esteio e filiais em Pernambuco, São Paulo, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e, no Rio Grande do Sul, também em Rio Grande. É especializada na fabricação, montagem, comissionamento e manutenção industrial, ocupando posição de destaque nacional e atendendo clientes dos mais variados segmentos, incluindo os de química e petroquímica.

O anúncio do investimento foi feito pela secretária municipal de Indústria e Comércio, Cristiane Gehrke, que construiu o projeto de lei de incentivos para a instalação do empreendimento; documento que foi protocolado na Câmara de Vereadores no fim da semana passada. “Essa é a quarta empresa do Polo da Química e a gente ainda não podia divulgar o nome porque havia algumas pendências. Uma delas era, justamente, fechar os incentivos municipais”, comenta.

Enquadrada na Política Municipal de Incentivo ao Desenvolvimento Econômico e Social do Distrito Industrial, a oferta de incentivos municipais prevê isenção de 90% do IPTU da fábrica por dez anos, numa arrecadação equivalente a R$ 36,1 mil; redução da alíquota de ISSQN para 2%; e a oferta de 700 horas-máquina para serviços de terraplanagem e transporte de aterro durante a construção da unidade. Além da geração de empregos e impostos, a Stahl terá, como contrapartida, o investimento de R$ 45 mil na revitalização de espaços públicos da cidade. Os incentivos devem ser votados ainda nesse ano. Junto da organização de Esteio, são investimentos confirmados no Polo da Química as empresas Hipermix, Sulboro e Traçado.

Deixe seu comentário