Foto: Freepik

Foi publicado nessa terça-feira, 2, a portaria nº 376/2020 da Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul que permite a prova de roupas e calçados no comércio gaúcho, ainda que com uma série de restrições. Até então elas eram totalmente proibidas em todos os municípios, em razão da possibilidade de contaminação pelo coronavírus.

Para elaborar o texto, segundo o governo, foram levados em conta os requisitos do Plano de Distanciamento Controlado. Há algumas regras. A principal, a obrigação de higienização das mãos, com álcool em gel 70%, toda vez que o cliente for manusear as vestes.

A loja que abrir os provadores para uso, ainda, precisa seguir o seguinte: 
a) higienizar os provadores com álcool 70% ou desinfetante após cada uso;
b) realizar o controle de acesso aos provadores, a fim de assegurar o distanciamento mínimo;
c) disponibilizar álcool-gel 70% para higienização das mãos do cliente na entrada e na saída do provador;
d) orientar os clientes a permanecerem com a máscara durante a prova de roupas;
e) proibir a prova de peças que entrem em contato com o rosto durante a prova, como
camisetas e blusas;
f) higienizar as roupas após a prova ou a devolução pelo cliente, nos casos de retirada do
estabelecimento para provar em casa, através de meio eficaz, como a utilização de passadeira a vapor, dispositivo de higienização ultravioleta ou assegurar período mínimo de aeração de 48 a 72 horas;
g) colocar cartazes nos provadores orientando acerca dos cuidados;
h) orientar os clientes a higienizar as mãos antes e depois da prova de calçados e, após,
mantê-los em local arejado, sem devolver imediatamente à caixa.

Deixe seu comentário