Diretora do Ibiá, Lica entrevistou o candidato ao vivo. O tema sorteado foi “interior”

O quadro “Pronto. Falei!”, do Facebook do Ibiá, está abrindo espaço semanal aos candidatos a prefeito de Montenegro. Os programas, conduzidos pela diretora do jornal, Maria Luiza Szulczewski, vão ao ar nas tardes de quinta-feira, sempre às 15h, e por ordem de sorteio. Os temas de cada programa que norteiam a conversa, da mesma forma, foram sorteados previamente e só divulgados ao candidato no momento da transmissão. Hoje, e nas demais sextas-feiras, os melhores momentos desse bate-papo são destaque, também, na edição impressa do Ibiá.

Percival de Oliveira é o primeiro convidado do quadro do Ibiá

Convidado da semana do quadro “Pronto. Falei!”, Percival de Oliveira, falou sobre projetos e demandas da área rural do Município. Escolhido através de sorteio, o candidato a prefeito pelo Republicanos na coligação “Montenegro unida e próspera” disse que o interior está “esquecido” pelo poder público; com demandas que vão além da manutenção de estradas, mas atreladas também ao abastecimento de água, à energia elétrica, à telecomunicações e à inovação. Percival foi prefeito de Montenegro entre 2005 e 2012.

Mostrar ideias e projetos de governo dos prefeituráveis é justamente o objetivo do “Pronto. Falei!”. Apresentado pela diretora do Jornal Ibiá, Maria Luiza Szulczewski, a Lica, o bate-papo com Percival ocorreu na tarde desta quinta-feira, dia 8, e foi transmitido ao vivo pelo Facebook, como ocorrerá com os demais candidatos nas quintas-feiras seguintes. O tema da transmissão foi escolhido por sorteio. “Nós temos uma agricultura pujante e que não consegue se desenvolver sem apoio”, ressaltou Lica ao apresentar o assunto sorteado.

Sobre esse apoio, a primeira pergunta ao candidato foi uma enviada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Montenegro. Falou da falta de sinal de telefone e internet em muitas das localidades interioranas. Percival disse que conhece a demanda. “Hoje, quando se fala com quase todo o resto do mundo, não se consegue falar com nosso interior”, comentou. Para ele, o caminho é se valer de um bom relacionamento com a Assembleia Legislativa do Estado para, junto dos deputados, cobrar ação das operadoras de telecomunicações pela instalação de mais antenas na área rural.

O candidato também foi questionado sobre as redes precárias de energia elétrica em localidades como Serra Velha que, no ano passado, seguiu por quadro dias sem luz. Percival contou que esteve num culto recentemente na localidade; e a celebração havia ocorrido às escuras. Mas apontou que conhece projeto da concessionária RGE que iniciou melhorias no município de Brochier que terão sequência adentrando a localidade montenegrina. “Acredito que, nos próximos meses, esse problema estará resolvido”, adiantou.

Sobre dificuldades no abastecimento de água, com poços artesianos, por vezes, impróprios para consumo, Percival disse que pretende tentar dois caminhos. Um deles é pleitear, junto ao Estado, a perfuração de mais poços nas localidades. Outro é estimular a criação de associações comunitárias de gestão dos poços; grupos que contam com químico responsável por acompanhar a qualidade da água.

Candidato falou de pontos que devem receber destaque em seu governo

Saúde, turismo e, sim, as estradas
Percival disse que conhece o Plano de Desenvolvimento Rural do Município que está sendo desenvolvido pelos agricultores junto com Emater, Unisc e outras entidades; e destacou que várias ações de seu plano de governo atendem a apontamentos do projeto.“Temos Vendinha, Rua Nova e Bom Jardim do Caí que são localidades onde não há sequer uma rede de esgoto, quanto mais um calçamento. Investimentos nessas localidades serão feitos com certeza”, exemplificou o candidato.

Outro ponto que ele promete dar atenção é a construção de novos aviários. “Como nos nossos outros governos, em que havia parceria do Município com bancos no sentido de que o nosso produtor pudesse acessar recursos para a construção”, explicou. “Infelizmente, isso morreu com o tempo e hoje se tem poucos aviários em Montenegro. A maioria dos frangos que a JBS abate vem de outros municípios.”

Em outra pergunta enviada por entidades, Percival respondeu ao Fórum Regional de Agroecologia como faria para incentivar a agroecologia no interior. Disse que é preciso fazer uma grande discussão em relação ao tema; e sugeriu a criação de um fundo que repasse recursos ao agricultor que opte por trabalhar nessa área. Lica pontuou que, com a alta do consumo de orgânicos, este se tornou ponto importante de incentivo na produção primária. “Com certeza, nós iremos estimular”, respondeu o candidato.

Ainda na linha de estímulos, Percival falou sobre a Casa do Produtor Rural. “Quando entregamos o governo em 2012, estávamos negociando com o Ipê a compra do prédio do lado para ampliação. Nós retomaremos essa negociação e também há a ideia de colocar uma Casa do Produtor na Timbaúva”, citou.

Na área da Saúde, Percival destacou que foram construídos no seu governo os postos de saúde de Santos Reis e de Muda Boi; e prometeu: “seguramente, outras localidades do interior serão contempladas, também, com a construção de postos de saúde”. Segundo o candidato, a unidade móvel continuará com atendimento após uma verificação de pontos onde se pode melhorar.
No que tange ao turismo na área rural, Percival destacou o potencial de crescimento e a possibilidade de busca por recursos de incentivo junto ao Estado e a União.

“Falta que o poder público faça a sua parte. Nós temos que dar condições para que isso possa acontecer”. O prefeiturável também foi convidado a falar sobre o êxodo rural, com os jovens deixando o interior para morar na cidade, e citou que o caminho, aliado às telecomunicações para uso das tecnologias, está na formação profissional voltada ao campo. “Temos que estimular as universidades a oferecer cursos nessas áreas”, colocou.

Apontando que, apesar dos demais temas, a manutenção das estradas é a principal demanda do interior, o candidato destacou experiência de onze anos na extinta Companhia Intermunicipal de Estradas Alimentadoras do governo do Estado para dizer que são necessárias novas saibreiras no Município. “E tratar isso com carinho. As motoniveladoras precisam visitar mais frequentemente o nosso interior”, pontuou.

Deixe seu comentário