No município serão realizados 40 testes/dia Foto: Divulgação/Freepik

Testar RS. Montenegro está na lista prioritária por conta da maior incidência de casos confirmados de Covid-19

O governador Eduardo Leite e a secretária da Saúde, Arita Bergmann anunciaram nesta quinta-feira, 23, através de transmissão nas redes sociais, o projeto Testar RS. A iniciativa busca ampliar a testagem da população gaúcha com o rastreamento de casos de coronavírus. A primeira etapa do projeto teve início já nesta quinta. Montenegro faz parte dos municípios que integram o projeto, mas no município ainda não há data prevista de início.

Atualmente, são feitos 1 mil exames diários do tipo RT-PCR. Com o Testar RS, o objetivo é ampliar em mais 7 mil exames por dia; totalizando 8 mil testes no Estado. Os testes serão divididos em duas etapas, a primeira será aplicada em dois grupos prioritários, as cerca de 800 Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs) e pessoas com sintomas gripais que residam nos 30 maiores municípios com mais de 40 mil habitantes e maior incidência de casos confirmados de Covid-19, critério no qual Montenegro está incluso.

O município já fez o projeto, encaminhou ao Estado e está apenas esperando pelo protocolo do governo para o início. “Nós já estamos com a equipe formada, o local que vai ser na Secretaria Municipal da Saúde, e estamos aguardando só os testes chegarem do Estado”, diz a secretária de Saúde, Cristina Reinheimer.

Serão destinados para Montenegro 40 testes/dia, o que tende a aumentar o número de casos confirmados no decorrer das próximas semanas. “Vai dar um aumento, porque será testado só quem tem sintomas, e serão 40 testes novos”, explica a secretária. Atualmente os testes são realizados conforme a necessidade, e só nesta quinta-feira, 23, foram cerca de 60 testes realizados na cidade.

Colaboração da população será preciso

Para a segunda fase em agosto, mais dois grupos serão contemplados: os casos sintomáticos e os casos suspeitos por serem contactantes próximos de caso confirmado de Covid-19. Para essa segunda fase, a tecnologia e a adesão da população serão fundamentais para poderem ser rastreados e isolados possíveis contaminados e que estão assintomáticos. O governo usará os dados do aplicativo Dados do Bem, desenvolvido pelo Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino, para identificar as pessoas que tiveram contato com quem foi testado positivo para o coronavírus.

O aplicativo é gratuito e de acesso universal, sendo possível definir públicos específicos para encaminhamento para testes (ex.: cidades ou número de contatos). Como a plataforma terá os locais de realização de testes, facilita o acesso do usuário, com a disponibilidade de agendar a coleta no local mais próximo da sua residência.

Estado destina mais de R$ 5 milhões para ações de enfrentamento à Covid-19

O governo do Estado anunciou nesta quinta-feira, 23, o repasse de cerca de R$ 5,5 milhões para reforçar as políticas públicas de saúde de populações vulneráveis no período de enfrentamento à Covid-19. Os valores serão destinados para povos indígenas, comunidades quilombolas, população em situação de rua e Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) e para as áreas de saúde prisional e mental na atenção básica. Ainda há previsão de construção de um novo centro de triagem prisional em Sapucaia do Sul.

Para a saúde dos povos indígenas serão R$ 350 mil, repassados a 67 municípios, seguindo critério de número de habitantes indígenas por território. As comunidades remanescentes de quilombos certificadas pela Fundação Cultural Palmares receberão R$ 208 mil, repassados a 69 municípios (138 comunidades), seguindo critérios de número de comunidades certificadas no município. A saúde prisional terá R$ 1.401.000 repassados a 76 municípios, que atendem 34.015 apenados. Do investimento, R$ 1.266.000 serão investidos na saúde prisional e R$ 135 mil (repassados em três parcelas), na construção do centro de triagem Covid.

Além disso, a Saúde Mental na Atenção Básica terá R$ 2.150.000, repassados a 362 municípios com população inferior a 15 mil habitantes e que não tenham Centro de Atenção Psicossocial (Caps). Para a população em situação de rua serão R$ 130 mil, repassados a 36 municípios, obedecendo ao critério de município com população inferior a 50 mil habitantes e que tenham pelo menos cinco famílias em situação de rua no território. E as Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) terão R$ 1.220.000 para 61 Apaes.

Região registra duas mortes por Covid-19 em um dia

Os casos de óbitos na região seguem com a curva em ascensão. Em sete dias foram sete óbitos, sendo dois registrados nesta quinta-feira, 23, em Triunfo e São Sebastião do Caí. A Prefeitura Municipal de Triunfo confirmou o 10º óbito por Covid-19 no município. A paciente tinha 92 anos, e era moradora do Porto Batista. A vítima que faleceu nesta quinta, no Hospital de São Jerônimo, teve amostra coletada na última terça-feira, 21, para teste do novo coronavírus, tendo PCR positivo.

Triunfo acumula agora 173 casos confirmados, 118 recuperados e 10 mortes. Durante a manhã, a Secretaria Municipal de Saúde de São Sebastião do Caí confirmou a quarta morte na cidade. A vítima era uma mulher, de 76 anos de idade, que era hipertensa e havia sido diagnosticada com o novo coronavírus.

São Sebastião do Caí soma 168 casos do novo coronavírus desde o início da pandemia em março, com 120 curados, 44 pessoas em tratamento e, agora, quatro mortes. A região (Vale do Caí e Triunfo) já contabiliza 31 óbitos nos municípios de Montenegro (7), Portão (5), Harmonia (3), Barão (1) e São José do Sul (1).

Além disso, também foram registrados mais 37 casos na região nesta quinta-feira. Em Montenegro, a Administração Municipal confirmou 25 casos, e apresenta agora 342 positivados, 240 casos recuperados, e 7 óbitos. Segundos os dados divulgados, a faixa etária mais atingida pelo novo coronavírus, são adultos de 20 a 49 anos. Desde segunda-feira, 20, foram 42 positivados no município.

A Prefeitura de Vila Real confirmou mais sete casos, e apresenta 31 positivados e 11 curados. Com isso, a região acumula 1.413 confirmados e 979 recuperados.

O Rio Grande do Sul tem 1.456 mortes e 54.841 casos confirmados de coronavírus, de acordo com o balanço desta quinta-feira da Secretaria Estadual da Saúde. Foram registrados 59 óbitos, que aconteceram entre 07 e 23 de julho, e 1.829 novos casos. Os pacientes recuperados já chegam a 46.040. Esse número corresponde a 84% dos casos.

Deixe seu comentário