IMAGEM ILUSTRATIVA: PIXABAY

A Prefeitura de Montenegro, agora, se prepara para firmar convênio com o governo estadual para ampliar seu programa de castração animal. Lançada no fim de 2020, ainda na gestão Kadu Müller, a iniciativa oferta a cirurgia a cães e gatos de rua ou que pertençam a famílias carentes. São 120 castrações por ano, até então totalmente custeadas pela Prefeitura. Com as tratativas, a meta é chegar a 320 operações feitas entre a aprovação e o fim de 2022.

O convênio passou pela análise da Câmara de Vereadores e foi aprovado há pouco, na noite dessa quinta-feira, 25. “Acredita-se que a fase burocrática esteja resolvida em algumas semanas. Assim que o dinheiro for depositado, iniciam as castrações”, colocou a Administração Zanatta, em nota à reportagem. Presidente da ONG Cachorreiros e Gateiros, Claudete Eberhardt destaca a importância da iniciativa. “Todos os dias, recebemos muitos pedidos de ajuda para doar filhotes abandonados ou de famílias carentes. Estes tiram as possibilidades de um adulto que já está nas ruas de ser adotado”, comenta. “O controle populacional é fundamental para manter a cidade mais limpa, sem zoonose e sem animais abandonados todos os dias.”

Pessoas ligadas à causa animal acompanharam a sessão da Câmara de Vereadores nessa quinta-feira, 25

Pra custear a ampliação, o governo estadual deverá repassar R$ 34 mil ao Município através do projeto “Melhores Amigos”. Há uma contrapartida, de recursos livres da Prefeitura, em mais R$ 20 mil. Interessados em inscrever animais na fila do programa – hoje com cerca de 75 inscritos – podem procurar a secretaria municipal de Meio Ambiente (rua Apolinário de Moraes, 1.705). Donos em situação de vulnerabilidade social precisam comprovar cadastro em algum programa assistencial do governo apresentando ficha que é preenchida junto ao Cras. Já no caso de animais de rua, é preciso que algum responsável faça cadastro, com foto digital do bicho e indicação do local onde ele vive. É feito agendamento e é o responsável que leva o animal para a clínica cadastrada.

Deixe seu comentário