O passeio dos estudantes do Ciep à Escola de Formação e Especialização de Soldados teve como objetivo estimular a criançada a pensar melhor sobre o futuro

VISITA à Escola de Soldados motivou os estudantes a ter mais disciplina nos encontros do projeto

No início das aulas do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) na Escola Estadual Ivo Büller (Ciep), a soldado Daina Brandt sentiu que os estudantes das turmas do quinto ano estavam desmotivados. Nem mesmo a tradicional pergunta “o que você vai ser quando crescer?” entusiasmava os pequenos. Sentindo que teria dificuldades para trabalhar com as turmas, Daina resolveu mudar o método de trabalho usado até então e precisou oferecer algo em troca da atenção dos alunos. Foi aí que surgiu a ideia de levá-los para um passeio diferente em uma outra escola, a Escola de Formação e Especialização de Soldados da Brigada Militar (EsFES).

Na tarde dessa quinta-feira, 16, os 32 alunos foram levados até a EsFES. Acompanhados pela soldado Daiana, pelo sargento Estevão Benites, apoiador do Proerd, e por suas professoras, a criançada aproveitou cada momento do encontro que marcou a despedida do programa. A formatura do Proerd será realizada no dia 26 de junho, no Ciep, mas o presente foi recebido ontem.

Depois de conhecer as instalações da EsFES, a garotada participou de uma conversa com o coordenador do corpo de alunos-soldados, sargento Michel Garcia. “Tentei passar para eles bons exemplos, como o de alunos que estão aqui e vieram de longe, deixaram suas famílias para estar aqui e realizar o sonho de ser policial”, explica o sargento.

A professora Natiele Veigas destaca a iniciativa e os resultados que o Proerd já mostra no comportamento dos alunos. “Eles são muito desanimados, sem propósito de vida, o programa está trazendo isso pra eles. Estão se motivando para terem metas e objetivos”, comenta a educadora. “Eles estão ouvindo e respeitando mais os professores e colegas, mesmo que ainda precise melhorar isso”, observa Natiele.

“Tentei entusiasmá-los para esse passeio pra que, quem sabe, no futuro eles queiram estar aqui. Mudei a metodologia do programa na tentativa de fazê-los acreditar em si e em um futuro melhor”, relata a soldado Daiana. “Trouxemos eles aqui para que vejam o lado mais humano da Brigada Militar. Queremos mostrar que estamos aqui para ajudá-los e que podem contar conosco”, destaca o sargento Benites.

A iniciativa também contou com o apoio do supermercado Via II que realizou a doação de lanche e refrigerante para os estudantes. Além disso, os soldados Jéssica Machado, Alexsander Alves, Marta Amarante e o estagiário da Alisson Becker, trabalharam de forma voluntária no preparo dos sanduíches e para o deslocamento das turmas.

Deixe seu comentário