Foto: Divulgação PRF

Uma abordagem de rotina feita pela Polícia Rodoviária Federal, no começo da tarde de segunda-feira, na frente do posto da corporação em Montenegro, resultou na descoberta do transporte irregular de oito toneladas de produtos infectantes feito de forma irregular.

O caminhoneiro Luís Nunes, 56 anos, transportava 200 bombonas de material altamente infectante, como seringas usadas, e material contaminado com sangue e urina.

O motorista, que é natural de Viamão, levava os produtos em um caminhão VW 24280, com placas de Sapucaia do Sul e tinha como destino a cidade de Erechim. Luís Nunes estava com a Carteira Nacional de Habilitação suspensa desde dezembro de 2016 e não possuía o curso de Movimentação Operacional de Produtos Perigosos (MOP), que é obrigatório para esse tipo de transporte.

“A falta de adoção de procedimentos técnicos adequados no manejo desse tipo de materiais pode representar sérios riscos à saúde humana e ao meio ambiente”, salienta a PRF. O homem, de 55 anos, natural de Viamão, responderá por crime ambiental e por violação da suspensão do direito de dirigir.

O caminhão e a carga, que tinham como destino o município de Erechim, foram recolhidos ao Centro de Remoção e Depósito de Nova Santa Rita.

Deixe seu comentário