Finalização dos trabalhos era prevista para o início desse mês. Agora, deve ocorrer na segunda-feira

A principal questão é o recapeamento da via após os buracos feitos para a troca da tubulação

A Prefeitura notificou a Corsan na manhã dessa quinta-feira, 11, por problemas acarretados pela obra da estatal na rua Ramiro Barcelos. Em nota enviada à imprensa, o governo municipal listou a poeira, os buracos, o não cumprimento do prazo de finalização e a má condução do recapeamento do asfalto como razões para a ação. “O prazo de conclusão não foi cumprido e a qualidade do serviço não atende aos princípios do contrato da estatal com o Município”, coloca o texto.

A obra em questão iniciou em 15 de fevereiro e era prevista para ser finalizada em 2 de março. Consiste na desativação da rede de água antiga, já com vários remendos e sofrendo com constantes vazamentos, para a instalação de nova tubulação. Mas na avaliação do engenheiro da Prefeitura, Leonardo Tyrone, esse processo, que demandou a abertura do asfalto em vários pontos, não pareceu ter sido concluído corretamente, deixando a principal rua de Montenegro cheia dos popularmente chamados “remendos”. É o principal problema que chamou a atenção da Administração.

“Remendos, bem ou mal executados, em pavimentos asfálticos, apesar de serem atividades de conservação ou recuperação, são considerados defeitos por apontarem locais de fragilidade do revestimento e por provocar danos ao conforto na pista de rolamento”, explicou. No entendimento do especialista, pode ter faltado tempo para a compactação do solo antes do asfalto ser aplicado. Também há pontos, ele indica, em que parece que foi aplicada quantidade insuficiente de material para fechar os buracos.

Pela notificação, a Corsan terá 30 dias para tomar providências. Em reunião com o prefeito Gustavo Zanatta, porém, responsáveis pela estatal em Montenegro – a gerente da unidade local, Silvani Scheid, e o coordenador operacional, Marcelo Faro – deram algumas respostas sobre os pontos criticados. Responderam que a previsão de término do dia 2 era uma estimativa; e que os trabalhos devem ser concluídos até a próxima segunda-feira. Sobre a qualidade do asfalto, Faro disse saber das críticas e disse que está prevista aplicação de nova camada nos próximos dias.

Zanatta também levou a questão à direção geral da Corsan em Porto Alegre. Teve reunião virtual com o diretor administrativo, Fabiano Siqueira, para pedir agilidade pelas correções. “A nossa principal rua está destruída”, reclamou. O prefeito informou que espera resposta nos próximos dias.

Deixe seu comentário