O prefeito Kadu Müller publicou o decreto 8.128, que autoriza que os veículos com autorização municipal para trabalharem com transporte escolar atuem, também, no transporte por fretamento. A nova modalidade – caracterizada pelo transporte de pessoa ou grupo de pessoas em circuito fechado, com viagem de ida e volta – é alternativa para prover alguma renda aos profissionais do ramo que, com a parada das aulas presenciais, estão sem trabalhar desde março.

A demanda dos transportadores escolares é grande e rendeu até uma carreata até a Prefeitura no final do mês passado. Com dificuldades financeiras, eles sugeriram ao governo municipal um auxílio de R$ 500,00 por três meses, o que não se concretizou, mas que também não teve, ainda, uma resposta negativa oficializada.

A possibilidade do fretamento foi adiantada pelo chefe de gabinete, Rafael Riffel, na ocasião da carreata. Ele chegou a reconhecer que, com as restrições de circulação e ao turismo, o benefício poderia não ser o melhor caminho, mas seria uma nova possibilidade aberta aos trabalhadores. A autorização está valendo enquanto perdurar a calamidade pública ocasionada pela pandemia do novo coronavírus.

Deixe seu comentário