Acadêmicos, professores e alunos do ensino médio lotaram o plenário da Câmara

A necessidade de a unidade da Uergs ter um espaço próprio em Montenegro e poder crescer foi destaque nas manifestações durante a audiência pública realizada nesta noite, na Câmara Municipal. Diante do plenário lotado por acadêmicos, estudantes de ensino médio, professores e lideranças políticas, o prefeito em exercício Carlos Eduardo Müller, o Kadu, prometeu o repasse de uma área para construção de um campus para a unidade da universidade.

Ele afirmou que já solicitou a sua equipe um estudo sobre áreas do município que possam ser utilizadas para essa finalidade e acredita que até o final deste ano ou no próximo, já tenha sido definida uma área e vencida as etapas burocráticas para o repasse ao Estado.  Ele salientou o interesse em manter a instituição no município. “Montenegro é parceira e não quer ver a Uergs fora do município”, frisou. Ao final da audiência, por sugestão do deputado estadual Tarcício Zimmermann (PT), ficou definido que será criada uma comissão com representantes da Uergs, da Prefeitura, da Câmara, da Fundarte e do Diretório Acadêmico para estudar alternativas de um novo local para a Uergs permanecer em Montenegro. O grupo, a ser formado, deverá realizar este estudo até o final do ano.

O deputado Juliano Roso (PCdoB), que lidera a Frente Parlamentar em defesa da Uergs, observou a falta de vontade política do governo do Estado em investir na universidade e, por isso,  acredita que a existência de um terreno não será suficiente para que haja uma sede própria da universidade em Montenegro.

A reitora em exercício Eliane Maria Kolchinsqi observou que o orçamento da instituição para o próximo ano está em construção e disse que a união de esforços auxilia na negociação com o governo do Estado para ampliar o recurso da universidade. A audiência foi realizada em prol da permanência da Uergs em Montenegro e contou com a participação de várias lideranças locais e estaduais, bem como representantes da universidade e da comunidade acadêmica.

Deixe seu comentário