Adão Rodrigues das Chagas pensa em largar o táxi devido ao custo da gasolina

Valor refere-se a Montenegro e integra levantamento realizado em 12 municípios do RS. Bagé teve o preço mais alto

“Tudo sobe quando a gasolina sobe”, observa o taxista Adão Rodrigues das Chagas, 72 anos. Com a experiência de taxista há cerca de 40 anos, ele afirma que nunca foi tão difícil exercer a profissão devido ao custo do combustível. Em Montenegro, o preço médio do litro da gasolina comum está em R$ 4,27, enquanto a aditivada chega a R$ 4,38.

Circular com o carro está cada vez mais caro

O preço atual e os aumentos constantes fazem Adão Rodrigues cogitar largar a profissão, pois na situação atual, diz que paga para trabalhar. Isso por que, além das despesas com gasolina, observa que a manutenção do carro também encareceu. Ele salienta o impacto indireto dos reajustes nos combustíveis nos demais setores, pois reflete no preço do frete e nas despesas de produção das indústrias, por exemplo. “A gasolina é a vilã de tudo”, resume.

Ele tem dois táxis e pensa em retirá-los de circulação. “Se deixá-los parado em casa, eu gasto menos”, afirma Adão, que é aposentado. “Para comer, a aposentadoria dá”, acrescenta. Paralelo aos reajustes constantes do combustível, ele observa ainda a redução no serviço, tanto pela concorrência com a Uber como pela queda no poder aquisitivo do cidadão, que cada vez tem menos condições de utilizar um táxi.

O valor médio praticado pelos postos de Montenegro, no entanto, pode ser considerado dentro da média verificada no Estado. Entre 12 municípios pesquisados pelos jornais que integram a Associação dos Diários do Interior (ADI-RS), o preço mais alto está em Bagé. No município da Região da Campanha, o litro da gasolina comum custa, em média, R$ 4,68. O mais barato é encontrado em Lajeado, onde o preço médio é de R$ 4,05. Em ordem decrescente, Montenegro está na sétima posição nesse grupo de municípios pesquisados.

“A gasolina está super cara”, opina a comerciária Lair Gonçalves, 44 anos. Para economizar, ela afirma que tem deixado o carro mais tempo na garagem, usando apenas para levar seu neném à creche. Sua alternativa mais usada tem sido a moto, por ser mais econômica. “Pra levar o bebê a creche não tem outro jeito, uso o carro, mas, fora isso, só ando com a moto”, observa.

A gerente administrativa Nina Rivera, 37 anos, também percebe o peso do preço do combustível, mas diz que mantém sua rotina, pois precisa do carro. “Continuo usando da mesma forma, pois é uma necessidade”, resume.

Preço médio do litro da gasolina comum
Bagé R$ 4,68
Gramado R$ 4,49
Santo Ângelo R$ 4,39
Erechim R$ 4,37
Pelotas R$ 4,35
Cachoeira do Sul R$ 4,33
Montenegro R$ 4,27
Santa Cruz do Sul R$ 4,24
Venâncio Aires R$ 4,26
Passo Fundo R$ 4,19
Osório R$ 4,19
Lajeado R$ 4,05

Deixe seu comentário