Na ilustração, é possível imaginar como ficaria a praça cercada. O que você acha?

PROPOSTA será apresentada ao Executivo pelo vereador Gustavo Oliveira

O vereador Gustavo Oliveira (Progressista) acredita que cercar a Praça Leonel de Moura Brizola – também chamada de Pracinha dos Ferroviários – é uma medida necessária para coibir atos de perturbação ao sossego público no local. A ideia foi debatida durante reunião na Câmara de Vereadores de Montenegro. O próximo passo é apresentar a proposta ao Executivo, e avaliar a possibilidade de forma conjunta.

No dia 5 deste mês, uma matéria publicada pelo Jornal Ibiá mostrou que durante os feriados do Natal e Ano Novo a Brigada Militar atendeu 30 ocorrências na praça dos Ferroviários. Segundo informações do 5º Batalhão da Brigada Militar (BPM), 90% dos chamados atendidos através do 190 foram relacionados com perturbação do sossego e da ordem pública – também houve registro por tráfico de drogas e desobediência.

A notícia chamou a atenção do vereador Gustavo Oliveira, que propôs uma reunião para tratar a questão. O encontro foi aprovado pela Câmara. E na manhã dessa quarta-feira, 27, representantes da secretaria municipal de Meio Ambiente, Brigada Militar (BM), Guarda Municipal (GM), Defesa Civil (DC) e um morador da Rua do Engenho – via paralela à praça – debateram o tema.

Conforme Gustavo, as rondas e abordagens realizadas pela Guarda Municipal e Brigada não são suficientes para controlar a situação. A alternativa proposta para resolver ou, pelo menos, minimizar a desordem é o cercamento da praça. “Essa é a solução para que o pessoal daquela região consiga ter sossego”, diz o vereador.

O assunto foi pauta de reunião na Câmara de Vereadores. Foto: Acom/Câmara


Logística do cercamento

Gustavo Oliveira explica que, se aprovado o cercamento, a praça deve ser fechada durante o período da noite, provavelmente das 22h até 6 ou 7 horas. A sugestão é que sejam implementadas grades móveis, com sistema de correr. “A ideia não prejudica os usuários e ficaria mais fácil para cuidar da conservação da praça, O sistema já existe em várias praças no Estado”, observa o vereador.

O assunto será retomado em um novo encontro agendado para o dia 10 de fevereiro, na Câmara de Vereadores. Gustavo Oliveira espera a participação do prefeito Gustavo Zanatta e do secretário de obras públicas para discutir a viabilidade da criação de um projeto para cercamento da praça. A reunião deve ter ainda a participação de um empresário interessado em “adotar” o espaço público, além dos mesmos participantes do primeiro encontro. Em seu perfil no Facebook, o vereador lançou uma enquete para saber a opinião dos munícipes sobre o fechamento da Pracinha dos Ferroviários.

Opiniões sobre a proposta
Caso ocorra o cercamento da praça, a Guarda Municipal adotará medidas administrativas para ampliar o controle do espaço, agindo em conjunto com as autoridades policiais da Cidade. Para o chefe da GM, Robson da Silva, toda ação que traga segurança à população é bem vista pela guarda. Mas também é preciso ampliar a discussão sobre a proposta. “Precisamos avaliar todos os pontos. É preciso ouvir todas as entidades envolvidas neste tema para chegarmos a um denominador comum”, opina.

O comandante do 5º BPM, tenete-coronel Rogério Pereira Martins defende outros métodos. “Acredito que não seja necessário o cercamento. Outras alternativas como campanhas de conscientização, iluminações especiais e câmeras podem apresentar resultado positivo”, sugere.

Moradores do local temem represálias por se manifestarem sobre a praça. Há relatos de casas que foram apedrejadas e pichadas, após reclamações serem públicadas pela imprensa.

“O cercamento hoje é a única solução. A Brigada não tem efetivo e a Guarda não é armada, não tem o que fazer”, diz o morador que participou da reunião, representando outros vizinhos.

Deixe seu comentário