Vereadores querem saber por que gasto foi de R$ 300 mil para R$ 1 milhão

Os vereadores de Montenegro querem investigar a Lei do Plano de Carreira do funcionalismo municipal aprovada em 2015, mais especificamente seu impacto financeiro aos cofres públicos. Inicialmente, a nova regra previa gasto adicional de R$ 300 mil mensais aos cofres públicos, todavia, rapidamente, chegou aos R$ 1,3 milhões/ mês.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi instalada nesta manhã de quinta-feira, dia 28, e já inicia o trabalho de coleta de depoimentos e análise de documentos para descobrir os motivos desta discrepância. Ela terá como presidente o parlamentar Neri de Mello Pena (PTB), o “Cabelo; e de relator Felipe Kinn da Silva (MDB). Os demais membros são Talis Ferreira (PR), Juarez Vieira da Silva (PTB) e Joel Fabiano Kerber (PP).

Deixe seu comentário