A doméstica Marlise Lutz Alexandre, 54 anos, perdeu tudo durante o vendaval desta madrugada, quando um grande pinheiro caiu em cima da sua casa de madeira. Ela contou ao Ibiá que por volta das 3h começou o vento forte e tudo aconteceu muito rápido. A árvore atingiu exatamente o centro da residência, na localidade Faxinal.

“Deu aquele vento forte, mas fiquei tranquila. De repente, só ouvi aquele estouro e a casa vindo abaixo”, recorda. Ela estava em casa acompanhada de uma cunhada, e ambas precisaram sair por uma janela, sofrendo apenas arranhões. Móvies, roupas e utensílios foram perdidos.

Marlise buscará abrigo temporário na casa de parentes. Ela informou que há tempos pediam às autoridades que fosse feito o corte do pinheiro. Inclusive seu falecido marido teria encaminhado o pedido, sem nunca receber atenção.

Ela reside há 28 anos nessa casa. Marlise mora sozinha, já que é viúva e o filho dela não mora mais com ela. O irmão reside em uma casinha o lado e, às vezes, a cunhada passa a noite com Marlise.

O chefe de gabinete, Edar Borges Machado, foi até o local para auxiliar a família. “A secretaria de habitação está verificando as necessidades da família, estamos vendo se tem como realocar em algum outro local e os riscos aqui. A secretaria vai fazer um diagnóstico e tomar providências para ajudar a família: se reconstrói, ou se busca uma campanha popular”, afirma. Segundo ele, tem mais algumas casas destelhadas na cidade e no interior.

Para ajudar a Marlise a se reconstruir, é possível entrar em contato pelo 9 9671-8246 ou com a vizinha Márcia, pelo 9 9998-9230.

Deixe seu comentário