A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (15) a terceira fase da Operação Jizô, para reprimir crimes de divulgação de pornografia infantil pela internet. Policiais federais cumprem mandados de busca e apreensão em Porto Alegre e Canoas.

Em Porto Alegre, a investigação teve início após o envio de informações das polícias americana e espanhola. A notícia indicava a troca de imagens com conteúdo pornográfico infantil, a partir de um e-mail no Brasil. O endereço foi identificado pela Polícia Federal, local onde foi realizada a busca na manhã de hoje. Foram apreendidos oito HDs, que serão submetidos à perícia.

Em Canoas, a Polícia Federal iniciou investigação após o recebimento de informações encaminhadas pela polícia suíça, da troca de imagens de pornografia infantil, com a participação de um usuário brasileiro. Nesse caso, um programa de compartilhamento de arquivos era utilizado para o envio e recebimento das imagens. Na busca realizada nesta manhã, o investigado foi preso em flagrante por posse de material com conteúdo pornográfico infantil armazenado em seu celular, que foi apreendido. Também foi arrecadado um HD, que será analisado.

As informações repassadas pelas polícias estrangeiras foram encaminhadas à Polícia Federal através da Interpol.

O número de investigações de pornografia infantil pela Polícia Federal no RS aumentou vertiginosamente em 2017. Neste ano, já foram instaurados 49 inquéritos. Em todo o ano de 2016, foram 18 inquéritos.

O nome da Operação: Jizô ou Jizoué uma divindade budista referida como guardiã das crianças. A primeira fase da Operação foi deflagrada em 26 de abril para cumprir mandados de busca e apreensão em Porto Alegre, São Leopoldo e Novo Hamburgo.

Fonte: PF

Compartilhar

Deixe seu comentário