Foto: Reprodução Internet

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, na universidade de Stanford, Nova York, apontou os impactos positivos em pessoas que pararam de usar a rede social Facebook. O estudo mostrou que, entre os entrevistados, sentimentos como aumento de “bem-estar”, melhoria na socialização offline, redução da polarização política e menos tempo de presença na plataforma após o fim do levantamento.

Os participantes da pesquisa tiveram em média uma diminuição de uma hora de navegação na rede. O trabalho envolveu 2,8 mil pessoas, que relataram optar por outras atividades ao invés de estarem online. Foi observado uma queda de 15% nas notícias, porém, sem impacto em decisões políticas.

As melhoras no bem-estar também vieram, cerca de 25% a 40% de melhora no humor. A continuidade do uso do aplicativo também foi afetado, com um uso 23% abaixo do antigo, alguns entrevistados chegaram à desinstalar a rede social, passando a fazer um uso mais decidido da plataforma.

Deixe seu comentário