Peludos se sagrou campeão após fazer 3 a 0 no time adversário

Cantegril. Equipe não deu chances para o rival neste sábado

Em partida eletrizante e muito acirrada na tarde deste sábado, 5, o Peludos FC superou o 21 de Julho por 3 a 0 e levantou a taça da categoria Força Livre do Torneio de Verão do Cantegril. O time que havia sido o campeão do Campeonato de Futebol Sete do mesmo clube em dezembro, entrou com raça e superioridade, garantindo o título com três gols do camisa 10, Júlio César Machado, o Julinho. O público pode marcar presença nas arquibancadas do clube.

Peludos comemorou a vitória em cima do 21 de Julho

As duas equipes se garantiram para a final em partidas quentes na última quinta-feira, 3. O Peludos FC superou o Chelsea – melhor campanha da primeira fase – nos pênaltis por 2 a 0, após empate em 1 a 1 no tempo normal. Já o 21 de Julho garantiu a vaga ao vencer o Casa Bento/+QD+ por 3 a 2.

Na grande final, o 21 de Julho começou melhor. Apesar de um ataque articulado logo no início, em um ataque fulminante do Peludos, Julinho recebeu a bola e meteu caixa, marcando o primeiro gol da partida. Dois minutos depois, o camisa 10 puxou um contra-ataque com rapidez, e não deu chance ao goleiro adversário.

Foi aos nove minutos que Jader da Rosa fez a primeira jogada perigosa do 21 de Julho. Do meio de campo, o camisa 20 lançou com categoria, mas o goleiro espalmou a bola aos nove minutos chutou com força e o goleiro do Peludos, bem posicionado, espalmou. Em uma primeira etapa de muito contato físico, três jogadores do 21 de Julho terminaram a partida lesionados.

Julinho (camisa 10) marcou os três gols da partida

A etapa complementar foi marcada por um jogo truncado, diversas faltas e reclamações com a arbitragem. Após uma penalidade cometida pelo 21 de Julho, Julinho foi o escolhido para bater o pênalti aos seis minutos, e com calma e precisão fez o terceiro e último gol do time.

Aos nove minutos, o 21 de Julho reagiu, e quase que Jader da Rosa faz o primeiro gol de cabeça. Na sequência, Altair Prestes aproveita o rebote de Wesley Ramos e bate de primeira, mas o goleiro do time adversário estava atento e pegou com facilidade. Faltando apenas três minutos para o final da partida, Jader da Rosa tem uma das últimas chances de gol do 21 de Julho, porém não foi bem sucedida. Apesar da reação do 21 de Julho, o segundo tempo foi de superioridade do Peludos.

Equipe de arbitragem e capitães das duas equipes

Para Julinho, autor dos três gols na decisão, o resultado foi fruto de um trabalho coletivo. “Acho que em função da pandemia, tudo ter parado, prejudicou um pouco o nosso time pela parte física, mas a união do grupo ao longo desses oito ou nove anos que a gente participa nos dois clubes fez com que a gente saísse merecedor desse campeonato, e sempre frisando a humildade do nosso time, o respeito que a gente tem por todas as equipes”, fala. A competição, que iniciou na primeira quinzena de janeiro, ficou paralisada por três meses devido aos protocolos para combater a disseminação do novo coronavírus e foi retomada definitivamente apenas no fim de maio.

Nos pênaltis, Vila Sapo conquista a Recopa

Vila Sapo faturou a Recopa ao superar o Cosmos nos pênaltis

A agradável tarde de sábado ainda teve outros dois jogos decisivos no Cantegril. Na final da Recopa, o Vila Sapo levantou a taça ao superar o Cosmos, nos pênaltis. No tempo normal, as duas equipes protagonizaram um duelo equilibrado e de muita marcação. Com o empate sem gols, o título foi definido nos pênaltis. Na marca da cal, o Vila Sapo foi mais efetivo, marcou três vezes, permitiu apenas um gol do adversário, e fez a festa no gramado do clube.

Antes disso, no início da tarde, Turma dos Enta e 21 de Julho disputaram a semifinal da categoria Sênior. Com uma atuação segura na defesa e eficiente no ataque, o Turma dos Enta bateu o rival por 2 a 0 e se garantiu na decisão do certame. O Cantegril agendou a grande final, entre Turma dos Enta e DMF/MData Informática para o próximo sábado, dia 12, data em que inicia o campeonato semestral do clube.

Deixe seu comentário