A doação dos peixes chegou em boa hora para muitas pessoas que não teriam a carne nesta Sexta-feira Santa

TRISTEZA para uns, alegria para outros. Peixes retirados do rio de forma ilegal alegram cidadãos de baixa renda

Além dos 30 quilos de peixes doados, 25 foram devolvidos ao rio

A Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram) de Montenegro realizou uma operação contra pesca irregular na manhã dessa quinta-feira, 9. A ação resultou em um homem detido pela prática ilegal de pesca com rede, e por não ter licença para a atividade. Além disso, material de pesca foi apreendido, peixes foram devolvidos ao rio e outra parte do pescado foi doada para famílias carentes da cidade.

A operação ocorreu no trecho do Rio Caí em Montenegro. A Patram apreendeu 300 metros de redes de pesca, prendeu um indivíduo, que pescava no momento, e soltou 25 peixes. Foi lavrada ocorrência policial no ato. Após as apreensões, inclusive da embarcação, o sujeito foi liberado. Após o encaminhamento da ocorrência para a Polícia Civil, será aberto inquérito do caso.

Peixes das espécies carpa, jundiá, traíra, piava e pintado foram entregues ainda frescos aos cidadãos

Depois de fazer cumprir a lei que proíbe a pesca com uso de rede e sem prévia licença, a Patrulha Ambiental levou um pouco de alegria para famílias carentes dos bairros Industrial e Estação. A doação dos peixes foi realizada de imediato. Enquanto uma guarnição trabalhava na água, outra, que estava em terra, repassou o pescado ainda fresco para moradores de baixa renda.

Segundo o comandante da Patram, tenente Luís Fernando da Silva, 30 quilos das espécies carpa, jundiá, traíra, piava e pintado foram distribuídos para seis famílias. “Eles ficaram muito contentes com as doações. Essas pessoas não teriam condições de comprar peixe para a Semana Santa. Todas são famílias carentes, eles não tinham nenhum tipo de carne em casa”, conta o comandante.

Deixe seu comentário