Vídeo sobre relacionamentos abusivos ganhou o prêmio ao ser o mais votado da Região Sul FOTO: Arquivo Pessoal

O vídeo produzido pela aluna da Escola Estadual de Ensino Médio (EEEM) São Francisco de Assis Sofia Rambo com o apoio das colegas Camile Fell e Jordana Soares e de toda a turma 101 e com orientação da professora Maria Eduarda Götz Nunes foi o grande vencedor da Região Sul do 7º concurso de vídeos curtos sobre a Lei Maria da Penha. O resultado foi divulgado na segunda-feira, dia 10, pela Procuradoria da Mulher da Câmara de Deputados, realizadora do concurso.

A produção de um minuto da Sofia e dos colegas recebeu 2,8 mil votos pela página no Facebook do concurso, sendo a que mais recebeu votos entre os ganhadores de todas as regiões do Brasil. O vídeo feito pelos alunos da EEEM São Francisco de Assis abordou relacionamentos abusivos. O vídeo teve origem na pesquisa de Sofia, Camile e Jordana inicialmente apresentada na Mostratem, onde o grupo falou sobre feminicídio.

Revelando que não imaginava que o trabalho feito para a feira multidisciplinar da escola chegaria tão longe, Sofia diz que é gratificante conseguir ter mobilizado tantas pessoas em prol do projeto. “Todos juntos conseguimos esta conquista, eu não teria conseguido sem a ajuda que tive de pessoas maravilhosas. Por isso digo que este prêmio não é meu, é de todos nós!”, afirma a estudante.

“Para mim é importante saber que um trabalho para o qual nos dedicamos tanto tenha sido reconhecido quando nem imaginávamos chegar até onde chegamos”, reforça Sofia. “É muito importante também levar um assunto relevante como a ter mais visibilidade”, complementa. A estudante agora aguarda ansiosamente pela entrega do prêmio. “Já estou com as malas prontas”, brinca.

A entrega da premiação – um tablet para o aluno autor e outro para o professor orientador, troféu e diploma de menção honrosa – ocorrerá no próximo mês na Câmara de Deputados, em Brasília. Todas as despesas para receber o prêmio serão pagas pelos organizadores do concurso. A ação da Câmara de Deputados tem co-realização do Instituto Avon, Grupo Banco Mundial e Facebook.

Deixe seu comentário