Antes de assumir a paróquia São Miguel, o padre Diogo José Werner atuava como pároco da Paróquia Nossa Senhora das Graças, em Portão

O novo sacerdote, que foi recebido com carinho pela comunidade, ficará por tempo indeterminado

Com a Paróquia São Miguel lotada, aconteceu no último fim de semana, a cerimônia de posse do padre Diogo José Werner, que será pároco da comunidade de Maratá. Em clima festivo, a igreja matriz ficou pequena para as demonstrações de carinho das dezenas de fiéis que participaram da celebração.
O novo sacerdote passa a substituir o padre Cláudio Finkler, que permanecerá atuando como vigário paroquial. Até ser indicado para assumir a Paróquia São Miguel, o novo padre – que completa 15 anos de ordenação presbiteral no próximo dia 15 de janiero – atuou por sete anos como pároco da Paróquia Nossa Senhora das Graças, em Portão. Estudante do nono semestre do curso de Direito, o padre Diogo é natural de São Vendelino e está ansioso para conhecer se integrar à realidade marataense. “Tenho minhas expectativas, mas somente depois de conhecer as necessidades do povo daqui é que poderei falar algo, o que posso adiantar é que estarei à disposição da paróquia para bem servir”, disse o sacerdote.

Na cerimônia de posse, que ocorreu no último sábado, 4, esteve presente o bispo diocesano, Dom Carlos Romulo, bem como padres da região, autoridades do município e fiéis de diferentes localidades. Na ocasião, o bispo Dom Carlos falou sobre a importância do ritual para a igreja católica e para a renovação da fé. “Hoje é celebrado o Natal dos povos, onde recebemos a bênção de Deus”, disse o sacerdote, se referindo ao nascimento de Jesus como a salvação da humanidade e a continuidade do que foi deixado por Cristo através dos ritos. “Somos consagrados para amar e servir a comunidade, mas essa missão não é só do padre, mas de todos os irmãos e irmãs para que, dessa forma, as pessoas possam encontrar na paróquia a luz que aponta para Deus pai”, frisou.

No lado de fora da igreja, a aposentada Rovena Colling acompanhava a celebração emocionada e falou do respeito e carinho que os marataenses possuem pelo o pároco que assume e ao que deixa o posto na paróquia. “O padre Claúdio passou a fazer parte da nossa comunidade, é como se fosse da família”, declarou a aposentada. “A expectativa é grande para receber o padre Diego, tenho certeza que todos irão abraçá-lo também”, completa.

a missa celebrativa lotou a paróquia com fiéis de vários localidades da região

Saiba mais
Com a chegada do novo pároco, o padre Cláudio deixa o posto onde atuava desde 1978 em Maratá. Em 1985, ele chegou a ser transferido para Palmares do Sul, mas retornou no ano seguinte depois de pedidos da comunidade. O sacerdote participou, inclusive, do movimento emancipacionista, passando a fazer parte da história do município.
A paróquia é composta pela igreja matriz e pelas capelas São João Maria Vianey, de Uricana; São José, de Macega; Nossa Senhora da Purificação, de Vitória; São Pedro, de São Pedro do Maratá; São Felipe, de Encruzilhada do Maratá; e Santo André, de Linha Comprida.

Compartilhar

Deixe seu comentário