Foto: Reprodução Internet

Uma barragem de rejeitos químicos de extrativismo mineral da empresa Vale do Rio Doce no município de Brumadinho, em Minas Gerais (MG), rompeu no início da tarde desta sexta-feira, 25. A cidade, a 60 km de Belo Horizonte, foi tomada por lama. As primeiras informações indicam que os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco.

De acordo com a Defesa Civil, os moradores que moram na parte mais baixa da cidade estão sendo retirados das casas. Mas já há imagens de emissoras de tevê de pessoas sendo tiradas do meio do barro tóxico. Não há confirmação sobre vítimas, mas cerca de 600 pessoas podem ter sido afetadas, sendo que a última informação desta tarde é sobre 200 desaparecidos.

O Corpo de Bombeiros informou que enviou três aeronaves para sobrevoar a área próximo à Mina Feijão. Mas a falta de um solo firme para os helicópteros dos bombeiros posarem dificulta o trabalho de resgate. Imagens divulgadas pelo órgão mostram um grande volume de rejeitos se dispersando no meio ambiente.

Também sobrevoam a área mais uma aeronave da Polícia Civil  e um helicóptero do Exército. A Mina Feijão pertence à mineradora Vale no município de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que possui cerca de 36 mil habitantes e está a apenas 60 quilômetros da capital mineira.

O episódio remete ao rompimento da barragem do Fundão, da mineradora Samarco, no município de Mariana, também em Minas Gerais, em novembro de 2015.

Deixe seu comentário