Mesmo com a chuva, os organizadores da caminhada que pede justiça pela morte da professora Aline Fabiana da Rosa Silva de Sá, de 39 anos, vítima de atropelamento, durante um racha praticado próximo à sua residência em Montenegro, no sábado dia 4. O grupo vai se reunir em frente à Central de Polícia de Montenegro, na Via II, às 17h30min, e se deslocará até a rua Campos Neto, local onde ocorreu o acidente.

“Temos já algumas estratégias caso esteja chovendo muito, mas estaremos todos lá e contamos com a presença de todos. Coloquem bota, capa, peguem seu guarda chuva e vamos lá…vamos marcar este dia”, diz a mensagem que está sendo divulgada por amigos e familiares de Aline.

Uma empresa de Triunfo disponibilizou um ônibus para trazer manifestantes da cidade em que Aline trabalhava, até Montenegro, onde ocorrerá a manifestação.

Relembre o caso

Aline andava pela calçada, próximo à entrada do condomínio Érico Veríssimo, no bairro Senai, acompanhada por sua filha e o cão da família quando foi atingida pelo automóvel Prisma.

As duas vítimas logo foram socorridas pelos bombeiros e por duas equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e conduzidas ao Hospital Montenegro. Horas depois do acidente, a professora não resistiu e veio a falecer. A filha dela teve apenas ferimentos leves.

Deixe seu comentário