Amigos, familiares e populares deram o último adeus ao prefeito, em cortejo liderado pelo Corpo de Bombeiros

Prefeito faleceu na manhã de domingo, 22, no HM, vitimado por uma parada cardiorrespiratória

A despedida ao prefeito Oregino José Francisco foi como ele gostava: com fogos e a companhia de amigos e familiares. O cortejo fúnebre aconteceu na manhã de segunda-feira, 23. O trajeto iniciou no Ginásio Municipal Armin Adolfo Heldt e seguiu até o pórtico de Pareci Novo, passando pela Praça Miguel Arraes, Rua Coberta, Seminário São José e Prefeitura. Entre os carros que seguiram atrás do caminhão dos Bombeiros, estava o ônibus da Banda Flor da Serra, conjunto no qual o músico Oregino tocou por anos. O sepultamento foi na sua cidade natal, Brochier.

Era madrugada de domingo, 22, quando o prefeito de 63 anos deu entrada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Montenegro. Ele estava em um evento em Brochier quando sofreu um sufocamento durante ingestão de alimento e teve uma parada cardiorrespiratória, ficando em estado grave. O falecimento foi durante a manhã. O velório iniciou na tarde do mesmo dia, contando com a presença de autoridades da região e do Estado, além de populares, que foram prestar suas condolências.

O prefeito Oregino José Francisco tinha 63 anos

Uma caminhada marcada por realizações
Oregino José Francisco estava em sua terceira gestão à frente do Executivo de Pareci Novo. Sua primeira passagem foi nos mandatos entre 2005 a 2012, retornando ao comando da Administração Municipal em 2017. Atualmente, ele também era o presidente da Associação dos Municípios do Vale do Rio Caí (Amvarc).

Casado com a vereadora Maria Lourdes Francisco, ele deixa um casal de filhos. Oregino ingressou na vida pública em 1999, concorrendo a vice-prefeito na chapa de Jorge Renato Hoerlle. Quatro anos depois, alcançava sua primeira vitória como ‘cabeça de chapa’, obtendo a reeleição em 2008. Presidente da Amvarc, priorizava pautas como o Plano de Contenção de Cheias e a obra das pontes entre Pareci Novo e São Sebastião do Caí.

Foi uma importante figura em relação à Rodovia Transcitrus, isso já durante seus primeiros governos. Teve como um dos planos tornar mais conhecido o município com a criação de novos eventos, como a Festa da Cultura Alemã, a rota turística Caminhos do Coração e a Citrusflor. Teve como realizações a construção da Rua Coberta, além da Casa do Produtor Rural. Adquiriu também uma verba para o restauro do Seminário São José. “Exigente consigo, também cobrava resultado em todas as áreas da administração. Gostava de ver as coisas acontecendo”, informa a assessoria da Prefeitura de Pareci Novo, em sua página nas redes sociais.

Antes de ingressar na vida política, Oregino era músico, atividade que nunca deixou de lado. Segundo o texto publicado pela assessoria, “Na prefeitura, era marca sua receber os visitantes se apresentando com o bandonion. E mesmo em outros espaços, gostava de mostrar o quando a música ainda o acompanhava.”.

A secretária municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Ilsandra Hilgert Fell, trabalhou aproximadamente 18 anos com Oregino. Ilsandra conta que o prefeito estava muito contente, principalmente pela reforma e restauração das ruínas do Seminário São José. “Ele sempre dizia que tinha uma missão na vida dele. Depois que ele conseguisse isso, o processo de restauro do seminário, ele estaria com a missão comprida”, comenta.

Empossado na noite de segunda-feira, 23, na Câmara de Vereadores de Pareci Novo, Paulo Alexandre Barth (PDT), é o novo prefeito. Ainda no cargo de vice, ele falou um pouco a respeito de como era sua relação com Oregino. “Não media esforços para ajudar ninguém. Ele saia do expediente, 17h30 ou 18h, e ia visitar os produtores e moradores. Sabia os problemas de praticamente toda a população. Não tem explicação”.

Oregino delegava os trabalhos e dava liberdade. “De manhã cedo, 6h30 a gente chegava na prefeitura, os três secretários e nós dois. Ele determinava ‘Hoje vamos trabalhar em tal localidade! Vamos fazer qual serviço?’”, recordou. Segundo Barth, o prefeito acompanhava o serviço, tirando tempo no final do dia para visitar as obras.

Em março, Oregino cogitou ser candidato nas eleições de Montenegro, mas desistiu da ideia. Uma das perspectivas era a reeleição em Pareci Novo.

Autoridades prestaram suas condolências
“A secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios, em nome do secretário Agostinho Meirelles, lamenta a morte, no último domingo, do prefeito de Pareci Novo, Oregino José Francisco, com profundo pesar. Nos solidarizamos com familiares, amigos próximos e à comunidade local e também nas últimas homenagens no dia de hoje” – Governo do Estado.

“A Famurs, Federação que representa os 497 municípios do Rio Grande do Sul, em nome do seu Presidente Dudu Freire, se coloca à disposição dos familiares e amigos do prefeito de Pareci Novo, Oregino José Francisco.” – Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs).

“A ACI Montenegro/Pareci Novo lamenta o falecimento do Prefeito Oregino José Francisco e se solidariza com o luto dos familiares, amigos e cidadãos de Pareci Novo.” – ACI Montenegro/Pareci Novo

“Um prefeito que sempre trabalhou em prol da região e este ano ainda como presidente da Amvarc. Ele sempre buscou muitos recursos, não só para Pareci Novo, mas para toda a região. Que a gente possa seguir os exemplos e mostrar que, com muito trabalho, dinâmica, liderança, e pessoas do bem, as coisas acontecem. O Oregino era um trabalhador incansável. Se precisasse, ficava 24 horas. Ele foi um dos primeiros a me incentivar a participar da vida política. Eu tenho muitos familiares aqui no Pareci e muitas vezes a gente se encontrava. Era uma pessoa que eu tinha uma admiração como pessoa e como político”. – Carlos Eduardo Müller, prefeito de Montenegro

“Uma pessoa muito batalhadora, um grande líder e com muita iniciativa. Uma pessoa que conseguiu colocar Pareci Novo em um patamar muito elevado. Era uma pessoa muito preocupada com os problemas da nossa região. Uma grande perda. Vai fazer falta. E um grande amigo”. – Fernando Schrammel, prefeito de Maratá.

“Lamentamos a perda de Oregino por conta de, além de ser Presidente da Associação dos Municípios do Vale do Rio Caí (Amvarc), era um parceiro de lutas da região, como o projeto da ponte para ligar os dois municípios e o Projeto de Contenção das Cheias. Sendo assim, uma perda não só para Pareci Novo e sim para o Vale do Caí”. – Clóvis Duarte, prefeito de São Sebastião do Caí.

“É com muita tristeza que nós, Prefeitos da Região do Vale do Caí nos sentimos em relação ao acontecido com o amigo Oregino. Um líder, nosso Presidente da Amvarc, uma pessoa muito especial. Sempre amigo, prestativo, se dirigia a mim e ao município de Brochier com muito respeito e carinho. Quando se dirigia para falar comigo, sempre sorridente, dizia: ‘Meu Prefeito, o que tiver no meu alcance para te ajudar e ajudar Brochier, conte sempre comigo’. Isto me conformava muito, pois são estes apoios que prefeitos de primeiro mandato precisamos. É uma perda muito, muito grande, mas temos que confortar a família do Oregino e nos confortar. Ele foi e sempre será lembrado por ajudar nosso Vale do Caí e o município de coração também dele, Brochier” – Clauro Josir de Carvalho, prefeito de Brochier.

“Estamos muito tristes com a notícia da morte de nosso amigo e colega prefeito Oregino José Francisco. Nós, comunidade regional, hoje lamentamos e rezamos por ele, mas a partir de amanhã é preciso fazer uma reflexão sobre o seu jeito de estar a frente do município. Oregino era um gigante incansável que buscava, onde quer que fosse, recursos para o desenvolvimento de seu município e região. É um exemplo a ser seguido” – nota oficial da Prefeitura de Bom Princípio.

Deixe seu comentário