Ação da Polícia Civil foi realizada em conjunto pelas delegacias da região com intuito de recapturar vários criminosos

A primeira Região Policial do Interior desencadeou ontem a operação Eficácia, com o objetivo de prender foragidos que estavam soltos na comunidade.

A Operação teve início as 6h da manhã de terça-feira (25) e foi coordenada pelo delegado da 1ª DP de Montenegro, Eduardo Azeredo, e pelo chefe da Investigação, Alisson Castilhos. Se juntaram ao efetivo agentes das cidades de Montenegro, Pareci Novo, Salvador do Sul, Barão e Brochier. Também houve buscas nas cidades de São Sebastião do Caí, Bom Princípio e Feliz, através da equipe coordenada pela delegada titular de São Sebastião do Caí, Cleusa Spinato.

A operação contou com 21 policiais e teve 11 pessoas presas. Alguns, com penas de até oito anos de prisão, que estavam sem prestar contas à Justiça.

“Tivemos presos com condenação por estupro, homicídio, estupro de vulnerável, estelionato e tráfico de drogas. Importante porque vai tirar de circulação esses indivíduos que agora vão cumprir a pena estabelecida pelo Poder Judiciário”, aponta o delegado Regional Marcelo Pereira.

Azeredo explica que o nome da operação consiste desde o Boletim de Ocorrência até a condenação do acusado. “Não seria interessante ter todo esse procedimento, inquérito policial, justiça… a conclusão de todo esse procedimento se dá com a prisão do acusado”.

Delegados se unem para prender foragidos na operação Eficácia

A delegada Cleuza diz que, se cada Delegacia fosse agir individualmente, seria difícil efetivar tantas prisões, até mesmo pela falta de efetivo. “Decidimos agir em conjunto, com os demais delegados, montar essa ação, dividir as equipes dessa forma, pra que se conseguisse reunir essa força. Lá no Caí tivemos policiais de Montenegro, Feliz de Bom Princípio e a equipe teve êxito em quatro prisões efetivadas”, relata.

Na região, existem 39 foragidos da Justiça. A operação focou nos casos mais graves, segundo a delegada, mas enem todos foram localizados. “Alguns se evadiram, não residem mais naquele lugar. Tem pessoas que são de fora da cidade, cometeram o delito aqui e saíram da região. Voltaram para as suas cidades. A ordem de prisão sai pela origem do processo, no caso Montenegro”, aponta o escrivão Alisson.

Os presos foram recolhidos à Penitenciária Modulada de Montenegro. O delegado Marcelo ressalta que as ações conjuntas vão continuar. “Aquelas pessoas que possuem dívidas com a Justiça, procurem se apresentar para evitar uma prisão. Há casos de presos nesta operação que deviaram apenas realizar trabalhos comunitários e nunca se apresentaou”, finaliza.

Deixe seu comentário