Oficinas mostraram mais sobre o instrumento durante o Encontro de estudantes de Acordeon da Fundarte

Você pode chamar de acordeon, sanfona ou até mesmo gaita, como é mais popular aqui no Rio Grande do Sul. O instrumento musical que conhecemos no Brasil é de origem alemã, com teclas fixadas em duas caixas harmônicas de madeira, unidas por um fole e com palhetas livres, que promove diversas melodias que encantam quem escuta.

Conhecido em diversas regiões do país, o instrumento faz parte da música de muitas culturas, tendo sido utilizado, inicialmente, para tocar os gêneros fado, valsa, polca, bugiu, entre outros. Também curava a saudade e amenizava as difíceis viagens dos imigrantes portugueses, alemães, italianos, franceses e espanhóis.

Chico Chagas veio do Acre para
transmitir seus saberes sobre a sanfona

A paixão pelo instrumento faz parte da vida de muitas pessoas. Alguns se tornam professores, outros seguem carreira musical com acordeons em bandas ou até mesmo sozinhos. No Sul, a música gauchesca e a vaneira é que recebem os embalos de uma boa gaita. No norte, a sanfona é aberta para um animado forró e é lá que surgiu um dos mais importantes sanfoneiros do país, Luiz Gonzaga do Nascimento, que compôs a canção “Asa Branca”.

Em solo gaúcho, a gaita reúne centenas de instrumentistas que celebram a música tradicionalista. Neste ano, o Gaitaço de Almirante Tamandaré do Sul reuniu cerca de 600 músicos, sendo considerado o maior encontro do país. Aqui em Montenegro também existe um berço de amantes do instrumento e foi aqui que muita gente se formou e aprendeu a tocar.

No final da última semana, a cidade sediou o 3° Encontro de estudantes de Acordeon da Fundarte, reunindo jovens que já participam das aulas na instituição e outros que vieram de diferentes cidades para participar da programação. Durante o evento, os alunos puderam participar de oficinas, bate-papo e concertos que enalteceram o instrumento.

Instrumento deve unir as pessoas
Convidado para ministrar oficinas no 3º Encontro de estudantes de Acordeon da Fundarte, Francisco das Chagas Gomes da Silva, Chico Chagas, veio da cidade de Rio Branco, no Acre, para transmitir as suas experiências com o instrumento. Aos seis anos de idade, Chico tocou pela primeira vez o acordeon de seu pai.

Professor do instrumento e acordeonista, Chico Chagas participou, como sanfoneiro, da banda de Cássia Eller até o final da vida e carreira da cantora. Para ele, tocar uma sanfona pode ser difícil por conta do tamanho da peça, porém, com dedicação e gosto pelo aprendizado, músicas fáceis podem ser aprendidas já na segunda aula.

Para as mulheres e crianças pode ser um pouco mais difícil o manuseio, devido ao peso do instrumento. “Você precisa ter mais musculatura, não somente nas mãos e dos dedos, mas no braço e no ombro. Se você toca em pé ele compromete a coluna com o passar do tempo”, diz o professor.

“Qualquer estilo musical é possível tocar no acordeon, pois possui todas as notas e faz qualquer acorde. Acredito que é o único instrumento portátil que tem vários timbres e até nisso ele leva vantagem sobre os outros”, afirma Chagas. Ele explica que para os mais jovens as músicas mais modernas são comuns e inclusive, para a filha, Chagas tocou a trilha sonora do desenho Peppa Pig.

Durante o bate-papo com os alunos que participavam do encontro na Fundarte, Chico Chagas afirmou que o acordeon deve ser visto como um instrumento que agregue e não como algo competitivo. “A competição não deveria existir na arte, pois isso pode separar as pessoas que estão competindo. A arte deve agregar as pessoas”, diz. Para finalizar a entrevista, Chagas disse: “Se todo mundo tocasse um instrumento no mundo, não haveria guerra”.

Curiosidades
O acordeon possui palhetas fixadas em pequenos suportes de madeira, os castelos.
O som é criado assim que o ar de dentro do fole passa por pequenos tubos nos castelos que o direcionam até as palhetas. Com a pressão do ar as palhetas vibram e geram o som.

Quanto maior a palheta, mais grave o som produzido. Se mais forte o ar é forçado para as palhetas, mais intenso é o som. O movimento do fole é controlado com o braço esquerdo.

Uma sanfona, gaita ou acordeon cromático pode ter botões ou teclado, no lado direito. Se for teclado ou piano, saiba que é uma composição de teclado de um piano colocado na vertical, com as notas mais graves em cima e as mais agudas em baixo. O acordeão cromático apresenta um número variado de botões, que seguem a ordem das escalas cromáticas, tocados com a mão direita.

Deixe seu comentário