A apresentação fez parte da programação do Natal é Arte

Ballet. Espetáculo ao ar livre impactou montenegrinos nesta sexta-feira, 13

A dança é capaz de expressar diversos sentimentos, e trazer a tona tudo aquilo que sente ao assistir uma bela apresentação. Foi isso que ocorreu na noite desta sexta-feira, 13. O espetáculo de Ballet “O Quebra-Nozes” apresentado por alunos e professores de Dança da Fundação Municipal de Arte (Fundarte) comoveu centenas de pessoas em uma noite agradável na Estação da Cultura.

O evento fez parte da programação do Natal é Arte da Prefeitura Municipal de Montenegro, e teve também o apoio do SESC. Em uma apresentação cheia de luzes, cores, e performances, os movimentos leves e sincronizados encantaram a quem olhava. Ao todo foram 86 bailarinos, entre eles crianças de 4 até 35 anos.

86 bailarinos fizeram parte do espetáculo

O espetáculo começa com Clara e seu presente de Natal, um soldadinho de madeira que serve para abrir nozes. À noite, ao som das 12 badaladas do relógio, ratos aparecem por todos os lados. Em meio a essa invasão, o boneco de Clara ganha vida e mostra-se um exímio soldado. Ao longo da apresentação diversas cenas e movimentos que faziam com que o público não tirasse o seu olhar do palco.

A mesma apresentação já tinha ocorrido dos dias 4 à 8/12, no Teatro Therezinha Petry Cardona, em 8 sessões lotadas em que mais de 1.500 pessoas compareceram. Para a professora do curso de Dança, Augusta Nabinger, essa foi uma ótima oportunidade tanto para o público como para os alunos. “Essa é uma ótima oportunidade dos alunos se apresentarem em um outro espaço, pois elas normalmente se apresentam no Teatro onde tem uma estrutura já pré-determinada, e aqui é uma outra experiência de palco, de platéia. O público que não pode comparecer no Teatro também teve a sua vez aqui, gratuitamente. Acho que todos tem muito a ganhar”, diz.

Brilho nos olhos

Apesar do ventinho fresco da noite, diversas cadeiras ocuparam espaço no pátio da Estação. Com os olhos vidrados paro o palco estavam Rosângela e Betina Luft, mãe e filha, que chegaram às 20h em ponto para aproveitar a chance de assistir ao “O Quebra-Nozes”.

Rosângela e Betina Luft adoraram a experiência

Betina, 16, conta que fazia Ballet quando era criança com uma das professoras que se apresentaram e que foi emocionante ver o espetáculo. “Sinto saudades quando vejo, dá vontade de voltar a dançar”, fala.

As duas já estão se preparando para ir em mais eventos do Natal é Arte, e avaliam positivamente a experiência. “Gostamos bastante do espetáculo, muito lindo. E achei legal ser em um local aberto como a Estação”, diz Rosângela.

Emanuelle Sallas estava só sorrisos

Também com os olhos vidrados estava Gleissiane Sallas, mas isto, porque a filha Emanuelle de apenas 6 anos estava no espetáculo, uma das bailarinas. “Eu incentivo ela totalmente, acho que a arte é muito importante para o desenvolvimento da criança, e nós [pais] sempre fomos envolvidos em arte”, explica.

Os pais da pequena contam que já danaram vários estilos de dança, e parece que a Emanuelle ficou com o amor de herança. “Ela ama Ballet, se empolga demais toda vez que tem que se apresentar, é um entusiamos total lá em casa”, diz a mãe. Segundo ela, é só felicidade nesses momentos.

Confira mais algumas fotos do espetáculo:

 

 

 

Deixe seu comentário