CRPO Vale do Caí. Região recebeu 60 soldados. Triunfo e Montenegro têm o maior número de policiais

Os novos soldados da Brigada Militar do Rio Grande do Sul estão sendo alocados em seus respectivos batalhões. Ao longo dessa segunda-feira, 19, os novos agentes tiveram a possibilidade de escolher o local onde iniciarão a carreira. O Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Caí (CRPO/VC) recebeu 61 novos agentes, sendo que um deles é designado ao Batalhão da Polícia Rodoviária. A partir de hoje, dia 20, os agentes da BM estarão nas ruas, aumentando a segurança dos cidadãos.

Soldado Maria Adriana Teixeira Torres

Quantos policiais ficam em Montenegro? Essa foi a principal pergunta feita em rodas de conversas na cidade, desde a formatura dos novos soldados, no dia 26 de julho. A expectativa era grande, mas a previsão não era tão positiva. Nos bastidores, acreditava-se que por aqui ficassem de cinco até sete servidores. Mas a previsão foi superada e a sede do 5º Batalhão da Polícia Militar (5º BPM) recebe 15 policiais.

Outro município que recebe mais de uma dezena de policiais para incrementar o efetivo é Triunfo. Na cidade onde os índices criminais começam a preocupar, 16 PMs irão reforçar o policiamento ostensivo.

O comandante do CRPO/VC, tenente-coronel Marcelo Pitta, destaca a importância da chegada de mais soldados para as cidades da região.“Com o aumento dos efetivos, a ideia é colocar mais policiais nas ruas para prevenir o crime. Com isso, a gente consegue inibir ações como furtos e roubos a pedestres”, planeja.

Conforme o comandante, há tratativas com prefeitos da região no intuito de auxiliar os profissionais em começo de carreira. O objetivo é fornecer benefícios como auxílio moradia. “Queremos estabelecer os policiais aqui. É bom para a Brigada Militar e para os municípios”, acrescenta.

O tenente-coronel Pitta lembra que o número de policiais, para cada cidade foi definido pelo Governo do Estado, dando preferência aos municípios que apresentam elevados índices criminais. No Vale do Caí, a situação ainda se mostra tranquila, se comparado a outras regiões do Rio Grande do Sul.

Policiais para cada cidade
Cidades do 27º BPM
Alto Feliz 3 soldados
Bom Princípio 4 soldados
Harmonia 3 soldados
Linha Nova 2 soldados
São José do Hortêncio 1
São Sebastião do Caí 3 soldados
São Vendelino 2 soldados
Tupandi 3 soldados
Cidades do 5º BPM
Montenegro 15 soldados
Barão 1 soldado
Brochier 1 soldado
Maratá 3 soldados
Salvador do Sul 1 soldado
São José do Sul 1 soldado
Triunfo 16 soldados

Soldado Leonardo Harres Kindel

A escolha dos novos soldados
O brilho no olhar da jovem de 23 anos, Maria Adriana Teixeira Torres, ou melhor, da soldado Torres, como passa a ser chamada a partir de agora, mostra a satisfação de quem conseguiu realizar um sonho.

Para alcançar sua meta profissional, a soldado deixou sua cidade natal, Alagoas no estado de Sergipe, para “brigar” por uma vaga. “Eu sempre tive muita admiração pela polícia, mas no meu Estado há cotas para mulheres e seria bem mais difícil. Pesquisei sobre o Rio Grande do Sul e resolvi vir pra cá”, conta.

A soldado Torres passou pelo curso preparatório no Polo de Ensino da BM em Novo Hamburgo, mas optou em prestar serviços para a comunidade de Montenegro. “Estou tranquila, me sinto preparada. Estou feliz porque vou fazer o que sempre quis”, diz a moça de sotaque diferente entre os gaúchos.
Já Leonardo Harres Kindel, 20 anos, que mora em Montenegro, optou em trabalhar em São Sebastião do Caí. A escolha foi baseada em questões preventivas de segurança, pensadas para proteger a si próprio e a sua família. “Conheço muitas pessoas na cidade e talvez isso pudesse atrapalhar na atividade externa”, observa. Com relação à expectativa para o início da atividade, ele é enfático. “Se Deus quiser, vou trabalhar bastante”, conclui.

Deixe seu comentário